Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Lúcio é apresentado por sócio-torcedor e com DNA de “sangue na veia”

William Correia Itu (SP)

A convicção de Paulo Nobre em fortalecer o programa de sócio-torcedor apareceu na apresentação de sua contratação mais renomada. Lúcio recebeu a camisa 33 que usará do Palmeiras das mãos de Douglas Iaquindo, membro do Avanti com mais pontuações na região de Itu, e ouviu do presidente o destaque à sua garra em campo, como gosta o dirigente.

“Com muita satisfação, depois de muita conversa, viabilizamos a vinda do Lúcio. Com certeza absoluta ele vai somar em um grupo brioso. O Lúcio tem no seu DNA raça e sangue na veia. Será muito feliz. Seja bem-vindo, cara”, disse o mandatário, antes de permitir ao sorridente Douglas a oportunidade de entregar o uniforme ao titular da Seleção Brasileira nas três últimas Copas do Mundo.

“Lúcio, honre muito essa camisa”, declarou o sócio-torcedor, repetindo frase sempre usada por Nobre ao apresentar reforços. “O torcedor palmeirense pode esperar sempre dedicação e profissionalismo. Como pediu o Douglas, vou procurar honrar a camisa do Palmeiras da melhor maneira possível”, prometeu o zagueiro.

Com contrato até 31 de dezembro de 2015, o jogador de 35 anos, que não entra em campo desde julho e passou os últimos meses de 2013 impedido pelo São Paulo até de treinar nas dependências do clube, se mostrou à vontade, até brincando com a alta temperatura da cidade que abriga a pré-temporada palmeirense.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Coube a Douglas, sócio-torcedor com mais pontos na região em Itu, pedir para Lúcio honrar a camisa do Verdão
“É a minha apresentação mais calorosa, com certeza. Está muito quente. Na Europa, sempre foi com clima mais frio. Essa está senod bem quente”, sorriu o defensor que, além dos brasileiros Inter e São Paulo, passou por Bayer Leverkusen e Bayern de Munique, da Alemanha, e Inter de Milão e Juventus, da Itália. “Como qualquer outro jogador, meu objetivo é ajudar e somar, fazer com que o grupo do Palmeiras se torne mais forte.”

Nobre acompanhava a entrevista de óculos escuros e sorrindo. Para o centenário palmeirense, trouxe um atleta famoso e achou uma fórmula de mostrar a força do sócio-torcedor. “Ouço palmeirenses dizendo que pode trazer jogador que a torcida banca. O Palmeiras só contrata quando consegue honrar seus compromissos, e quero deixar muito claro que, se não fosse o Avanti, não estaríamos formando a equipe para 2014, um ano ímpar na Sociedade Esportiva Palmeiras”, declarou o presidente.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade