Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Lúcio já marca até gol em rachão, mas precisa de ritmo para estrear

William Correia São Paulo (SP)

Em seu primeiro treino na Academia de Futebol, Lúcio já se mostrou completamente à vontade no Palmeiras. O zagueiro, que trabalha normalmente com o elenco desde o dia 9, gargalhou com seus companheiros e mostrou sua característica subida ao ataque marcando gol no rachão. Mas ainda não será possível vê-lo em um jogo oficial.

“O Lúcio está com um nível de força excelente e uma dedicação incrível. O que falta é mais ritmo de jogo, mas não será difícil para ele por sua experiência e conhecimento, ele conhece os atalhos. Faremos de tudo para ajudá-lo a estrear com plenas condições físicas e próximo do que adotamos para ter sequência e apresentar seu futebol”, falou Gilson Kleina.

Afastado do São Paulo sob alegação de indisciplina e impedido até de treinar nas dependências do clube no segundo semestre do ano passado, Lúcio não joga desde 24 de julho, quando saiu de sua posição e não voltou à defesa a tempo de evitar o gol de Leandro Damião na vitória por 1 a 0 do Inter sobre o São Paulo no Morumbi.

Apesar de ter treinando sob a supervisão de um preparador físico particular no Distrito Federal no fim do ano passado até assinar com o Palmeiras, o próprio zagueiro preferiu não estipular uma data de estreia com a camisa 33 alviverde. Gilson Kleina demonstra a mesma cautela e, por isso, escalará Henrique e Tiago Alves como defensores neste sábado, contra o Linense, no Pacaembu, na estreia do time no Campeonato Paulista.

Cedido pelo Cruzeiro até 31 de dezembro, o também zagueiro Victorino segue treinando sem data para estrear. “Vamos preparar o Victorino um pouco mais”, avisou Kleina. Atrapalhado por lesões nas duas últimas temporadas, o uruguaio não joga desde setembro de 2012.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Zagueiro de 35 anos se dedica e empolga Kleina, mas gera cautela por não jogar desde julho
Em relação aos outros reforços, também haverá cautela com William Matheus, embora o lateral esquerdo que estava no Goiás esteja trabalhando com o elenco há dez dias. “Ele fez, no máximo, cinco dias de treino, sua chegada ainda é muito recente. Por mais que tenha terminado 2013 jogando, não fez nada nas férias. É temerário escalá-lo agora”, falou Kleina, que mantém Juninho na posição.

Já Marquinhos Gabriel, que trabalha na Academia de Futebol desde a semana passada e se apresentou nessa quinta-feira prevendo que estreará no dia 26, não teve a avaliação necessária ainda. “Ele foi apresentado para mim só ontem (quinta-feira). É um grande reforço, mas esperaremos o tempo necessário para vê-lo no treino. Vamos analisá-lo na semana que vem.”

Assim, os únicos recém-contratados relacionados para este sábado são Diogo, França e Rodolfo. “Pelas nossas avaliações, até porque terminou o ano jogando, o Diogo mostrou condições para já começar o campeonato. Ele se apresentou superbem. É um garoto que não traz só valor técnico, mas um ambiente muito bom e alegre. Que tenha uma grande estreia e se destaque com a camisa do Palmeiras”, disse Kleina sobre o reforço que será titular.

Sem jogar em 2013 pelo Hannover, da Alemanha, após sofrer até com tuberculose, França fica no banco. “O problema do França já está sanado, vimos como ele evoluiu e mostrou nos treinos a intensidade de jogo. Por isso, vai para o banco, assim como o Rodolfo e o Miguel”, explicou o técnico, citando também o centroavante que volta de empréstimo do futebol sul-coreano.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade