Futebol/Campeonato Paulista - ( )

Luis Fabiano convence a diretoria de que terá um 2014 diferente

Helder Júnior São Paulo (SP)

A diretoria do São Paulo renovou as suas esperanças em Luis Fabiano. O atacante que terminou 2013 em baixa, admitindo até a chance de deixar o Morumbi, conseguiu convencer os seus superiores de que poderá ser mais útil ao técnico Muricy Ramalho em 2014.

“Pelas conversas que tivemos, acreditamos que haverá de todas as partes um grande esforço para ele mostrar o futebol que já empolgou bastante os torcedores do São Paulo e os da Seleção Brasileira”, confiou João Paulo de Jesus Lopes, vice-presidente de futebol.

O dirigente ponderou que a última temporada de Luis Fabiano foi prejudicada por recorrentes lesões. Desta vez, para se prevenir contra o problema, a comissão técnica adota todos os cuidados com o elenco nos primeiros dias de pré-temporada.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Sob os olhares de Muricy Ramalho, Luis Fabiano corre para ter um 2014 diferente da temporada passada
O próprio Luis Fabiano diz ter procurado manter a forma física durante as férias, exercitando-se em sua chácara, no interior de São Paulo. As sondagens que ele recebeu do futebol asiático nesse período não o seduziram.

Aloísio, ao contrário, transferiu-se para o chinês Shandong Luneng. Além do seu maior concorrente de posição, Luis Fabiano também perdeu a companhia de Welliton (de volta ao russo Spartak Moscou após empréstimo) no São Paulo. O que aumentará a sua responsabilidade de ser efetivo.

João Paulo de Jesus Lopes reconheceu a possibilidade de o time de Muricy Ramalho iniciar o Campeonato Paulista sem um reserva para o centroavante – apesar de ressalvar que Aloísio foi embora a contragosto do São Paulo e Welliton era considerado caro. “Mas estamos preocupados em trazer outro jogador da posição para complementar o elenco”, disse.

Não é apenas Luis Fabiano que está na mira da diretoria. O vice-presidente de futebol afirmou esperar mais também do volante Wellington, do meia Jadson e do atacante Osvaldo, por exemplo. “Alguns jogadores viveram uma má fase, mas já mostraram qualidade aqui. É inaceitável achar que eles perderam o seu futebol”, concluiu Jesus Lopes.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade