Futebol/Campeonato Paulista - ( )

Luis Fabiano não acusa cansaço, mas ainda apoia chegada de reserva

Helder Júnior São Paulo (SP)

Luis Fabiano já não se sente mais “um bagaço”, conforme ele mesmo definiu o seu estado em 2013. “No ano passado, era dor para todos os lados”, recordou o centroavante, ainda sem acusar cansaço após disputar os quatro primeiros jogos do São Paulo na temporada. No último deles, marcou três gols na vitória por 6 a 3 sobre o Rio Claro.

A preocupação com o condicionamento físico do goleador, que tem histórico de lesões musculares, é justamente uma das maiores preocupações de Muricy Ramalho. O técnico tem enfatizado a importância de o São Paulo contratar mais um centroavante, para ser reserva de Luis Fabiano – a função antes cabia a Aloísio, hoje no Shandong Luneng, da China.

Apesar de bem disposto, o único atacante de referência do elenco do São Paulo ainda acha cedo para a diretoria desistir da aquisição de um suplente. “Um clube como o nosso precisa de um elenco grande, já que disputa vários campeonatos. Nunca se sabe o dia de amanhã. Chegará um momento em que terei um desgaste físico maior e, se for o caso, o Muricy me poupará. Outro centroavante seria bem-vindo”, aceitou Luis Fabiano.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Muricy Ramalho acompanha atentamente a evolução física de Luis Fabiano, que não tem reserva imediato
Muricy gostaria de ter preservado o jogador já em algumas das primeiras rodadas do Campeonato Paulista, em função da pré-temporada curta do São Paulo. “Devemos cuidar da parte física, que é difícil para o Luis. Não dava para fazer um trabalho muito puxado antes da competição. Seria até perigoso se eu fosse um treinador pilhado e tivesse um preparador físico maluco. Esses caras da preparação são todos doidos”, brincou o treinador.

Por enquanto, Luis Fabiano não tem aumentado o receio de Muricy Ramalho. Ao contrário. “Estou me sentindo bem, terminando os jogos com tranquilidade. Podem ter certeza de que esse ano será diferente. Não só para mim, mas para o São Paulo também”, avisou, de olho no clássico contra o Palmeiras, no domingo, no Pacaembu. “Estarei em campo calmo e confiante.”

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade