Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Mano admite falta de criatividade, mas lembra que bola chegou a Pato

William Correia São Paulo (SP)

Após saber que Alexandre Pato afirmou que o obedeceu ao ficar parado na frente, Mano Menezes admitiu que a principal falha do Corinthians foi criar pouco na derrota para o São Bernardo. Mas ressaltou que o atacante mais caro do time, ao contrário do que disse, teve a bola nos pés e não soube dar sequência às jogadas.

“Concordo que jogador não joga sozinho. Mas a bola em determinado chegou e ele não teve sequência. É preciso jogar melhor, trabalhar melhor, ser mais consistente para o nível de exigência da torcida”, afirmou o treinador, colocando-se ao lado dos comandados ao assumir a culpa pelo resultado no Pacaembu.

“Temos que saber reconhecer, primeiro, os defeitos. Reconhecendo, vamos no caminho certo para solucionar. Vamos todos assumir a responsabilidade. Todos têm sua parte”, afirmou. “A equipe vem crescendo fisicamente, jogou num ritmo forte até o final. Ficou evidente onde precisamos trabalhar: na preparação das jogadas, não nas finalizações.”

A análise do treinador é de que o São Bernardo, dono de uma das melhores campanhas no Paulistão, soube enxergar o que deu certo nas vitórias corintianas sobre Portuguesa e Paulista nas primeiras rodadas. Como marcou o gol da vitória logo aos dois minutos, teve tempo e dedicação para se limitar a anular o Timão.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Técnico considera que Pato não deu sequência quando teve a bola e pede que todos assumam responsabilidades
“Tomamos um gol muito fácil. Você tem mais 80 minutos para reverter, mas o adversário não permitiu, nos anulou em nossas principais virtudes dos jogos anteriores. fecharam bem os lados e trancaram por dentro. Nosso passe estava inseguro”, apontou Mano.

“Precisamos melhorar muito a criação da jogada. Fizemos isso bem nos dois outros jogos. mas o adversário vai fechar os lados em alguns momentos. Temos que criar outra alternativa, isso ficou bem evidente”, constatou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade