Futebol - ( - Atualizado )

Mano diz não ver elenco do Corinthians viciado nos conceitos de Tite

Marcos Guedes São Paulo (SP)

Bastaram duas derrotas – sendo uma delas uma goleada sofrida para o Santos – para que fosse questionada a capacidade de Mano Menezes de acertar o Corinthians após o mau fim da ótima era Tite. Apesar da dificuldade inicial, o técnico alvinegro reiterou a confiança em seu trabalho e negou que o elenco esteja viciado aos conceitos de seu antecessor.

“Não. Não. Os jogadores estão muito abertos às pequenas alterações que temos que fazer. Naturalmente, cada jogador tem uma característica marcante. Em cima disso, foi proposta uma maneira de jogar. Ainda estamos com dificuldade de encaixar o meio-campo, que penso ser a parte mais difícil de encaixar. Quando conseguirmos, e acredito que vamos conseguir logo, a equipe vai ter sustentação”, afirmou.

De acordo com Mano, a manutenção de quase todo o elenco em relação ao ano passado não é propriamente uma dificuldade. Ainda que não tenha dito com todas as letras, ele mostrou que a questão é o envelhecimento de atletas importantes no trabalho anterior, não simplesmente a permanência do grupo que ganhou tudo com Tite antes de fazer um semestre muito fraco.

Divulgação/Agência Corinthians
Para Mano, os jogadores do Corinthians estão abertos às alterações necessárias (foto: Daniel Augusto Jr.)
“Quando o Tite chegou ao Corinthians, quase todos os jogadores que vieram a conquistar o Brasileiro, a Libertadores e o Mundial já estavam no Corinthians. Já existia uma filosofia, que foi aprimorada e trabalhada por com muito êxito. Esse não é o problema. O fato é que alguns jogadores vêm de longa passagem. Aí, há uma tendência maior de mudança”, comentou o gaúcho, recordando que dirigiu o time até 2010.

A situação financeira do clube, no entanto, não permitiu a reformulação desejada, e Mano tem de se virar com o que restou do time campeão mundial de 2012. “Com respeito, com calma e com capacidade de entendimento, é possível fazer pequenas alterações no jeito de a equipe se portar e tirar o melhor dos jogadores que aí estão. Acredito muito nisso.”

Para Mano, as dificuldades eram previstas desde que ele topou retornar à agremiação do Parque São Jorge e ele é o homem para superá-las. “É bem provável que eu esteja aqui porque sabiam que seria difícil o momento de transição. Precisavam de alguém com experiência aqui. Preciso aproveitar essa experiência e encontrar soluções rápidas”, concluiu.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade