Futebol/Futebol Internacional - ( - Atualizado )

Mourinho presta homenagem a Eusébio: "Um dos imortais do futebol"

Londres (Inglaterra)

Ao saber do falecimento de Eusébio, o maior jogador português de toda a história, o técnico José Mourinho, do Chelsea declarou que tem o Pantera Negra como ídolo e ressaltou a importância de Eusébio relembrou o duelo com seu pai, Félix Mourinho, goleiro que defendeu as metas de Vitória de Setúbal e Belenenses, em Portugal.

“Eusébio é um dos imortais do futebol. A minha geração ainda tem Eusébio na memória. Lembro-me de ver Eusébio a jogar contra o meu pai. Tem significado especial que não podemos deixar de trazer para as gerações de agora: a imortalidade de um homem que foi tudo para Portugal num período em que Portugal era aquilo que era, e o mundo completamente diferente. O meu filho sabe quem é Eusébio, sem nunca ter visto o que ele fez”, afirmou à rádio portuguesa RTP.

O técnico do Chelsea vê o Pantera Negra como um grande exemplo a ser seguido devido à sua postura dentro e fora dos gramados. “Foi sempre referência importante por aquilo que foi no futebol, pelos valores, princípios e sentimentos que sempre transmitiu, mesmo depois de deixar de jogar. Isso faz dele uma pessoa única no futebol português, que deixa um vazio grande, mas, como disse, vejo-o numa perspectiva de imortalidade”, finalizou.

Eusébio faleceu na madrugada deste domingo, em Lisboa, devido à parada cardiorrespiratória. O Pantera Negra já havia sofrido um AVC há dois anos, na Polônia. Craque do Benfica durante as décadas de 1960 e 70, conquistou 11 Campeonatos Portugueses e dois títulos europeus pelas Águas. O auge do ex-atacante foi na Copa do Mundo de 1966, quando foi artilheiro ao marcar nove gols em seis jogos e liderou Portugal na campanha que resultou no terceiro lugar, a melhor posição do país na história dos mundiais.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade