Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Muricy avisa que não vai utilizar Jadson “mais ou menos” preparado

Helder Júnior São Paulo (SP)

O meia Jadson só voltará a defender o São Paulo quando convencer Muricy Ramalho de que está bem fisicamente. O técnico rejeitou utilizar o jogador nas duas primeiras rodadas do Campeonato Paulista após se irritar com a sua falta de condicionamento durante a pré-temporada.

“O Jadson é um caso à parte. Ele chegou mal-preparado, e não adianta colocar assim. A gente deve preparar o jogador. Não vou escalar nem mais ou menos. Isso já está conversado. Não adianta”, avisou Muricy.

Autor de dois gols nos jogos-treinos do São Paulo com a seleção dos Estados Unidos, Jadson já havia ouvido uma bronca do treinador em uma das atividades da pré-temporada. Fora de forma após as férias, o meia sofreu bastante ao se exercitar no calor.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Esgotado fisicamente na pré-temporada, Jadson ainda não foi relacionado no Campeonato Paulista
“O jogador tem que se preparar. O Jadson ainda pode ser relacionado, porque está treinando bem, forte, sem nenhum repouso”, apoiou Muricy, que considera positiva a sua atitude enérgica. “Isso vai ser bom para ele, que é um atleta muito dependente da movimentação, sem corpo para ir para o choque”, definiu.

Corpulento após as férias, Jadson deve continuar a se esforçar para conseguir finalmente estrear no Campeonato Paulista. Após a derrota por 2 a 0 para o Bragantino e a vitória por 4 a 0 sobre o Mogi Mirim, o São Paulo se prepara para enfrentar o Oeste no domingo, no Morumbi. “Se o Jadson não estiver preparado, não joga. Nada contra ele”, repetiu Muricy Ramalho.

Sem “biquinho”
É bom Jadson não dar nenhum sinal de insatisfação com a sua situação. Muricy tem dito reiteradas vezes que não tolerará “biquinho” dos jogadores não escalados por ele, o que seria um dos motivos para o mau desempenho do São Paulo em 2013.

“Se não estiver satisfeito, vá embora. Aqui, ninguém está fazendo favor ao São Paulo. Todo o mundo é pago para trabalhar. Já tive uma conversa muito franca com os jogadores sobre isso, falando do meu jeito. Não há acordo com eles”, bradou o disciplinador Muricy Ramalho.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade