Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Muricy dá bronca nos jogadores do São Paulo mesmo com goleada

Helder Júnior São Paulo (SP)

A goleada por 4 a 0 sobre o Mogi Mirim, na noite desta quarta-feira, no Morumbi, não amenizou muito as cobranças Muricy Ramalho ao elenco do São Paulo. Apesar de estar satisfeito com o rendimento de seu novo esquema tático (com três atacantes) e de relevar a falta de preparo físico dos atletas, o técnico fez algumas reclamações publicamente.

“A gente ainda está muito longe de ser um time seguro. Por exemplo: os nossos passes foram horríveis no primeiro tempo. Tudo bem que a parte física ainda não é a ideal, mas não dá para errar tanto em um campo como esse. O que mais a gente treina é posse de bola, e isso não depende de condicionamento”, esbravejou.

De fato, todos os gols do São Paulo saíram no segundo tempo – com a colaboração da defesa do Mogi Mirim. A equipe voltou a pecar também nas conclusões na primeira etapa, como já havia ocorrido na derrota por 2 a 0 para o Bragantino, na rodada inicial do Campeonato Paulista.

A solução encontrada por Muricy para aumentar o poder de fogo do São Paulo foi escalar os velozes Osvaldo e Ademilson entre Luis Fabiano, estratégia que só deu resultado no decorrer da partida contra o Mogi Mirim.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Técnico do São Paulo só perdoa a falta de condicionamento físico do seu elenco no Campeonato Paulista
“O treinador precisa corrigir aquilo que não está legal. Mesmo com o time sem a preparação física ideal, com o Bragantino voando e a gente andando, não dá para deixar o goleiro dos caras sem trabalhar. Tivemos 70% de posse de bola naquele jogo, o que só é importante se você cria jogadas de gol. Não dá para se conformar. Por isso, resolvi aproveitar o Osvaldo e Ademilson, que são rápidos. Chegamos com eles no primeiro tempo hoje, mas não aproveitamos”, constatou Muricy.

Mas os jogadores do São Paulo não mereceram somente críticas após uma goleada. Com um semblante mais calmo, Muricy valorizou bastante o placar que o time construiu no Morumbi. “Estamos treinando duro para isso, em dois períodos, com uma temperatura altíssima. Os atletas ainda estão sofrendo bastante fisicamente, mas já mostraram que melhoraram na parte disciplinar e na questão da vontade, querendo um pouco mais. Isso foi o que houve de melhor hoje”, enalteceu, porém sem se iludir. “Outras equipes ainda estão bem acima da gente.”

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade