Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Muricy doutrina os jogadores do São Paulo a não fazerem “biquinho”

Helder Júnior São Paulo (SP)

O técnico Muricy Ramalho se precaveu contra uma possível desunião no elenco do São Paulo. Na primeira semana da pré-temporada, seus comandados têm repetido sistematicamente que o time deverá formar uma “família” para evitar a repetição dos problemas da temporada passada. Nem mesmo os jogadores que terminaram 2013 em alta com o treinador ousam se garantir como titulares em 2014.

“A gente não teve problemas de relacionamento, mas alguns ficam chateados e abaixam a guarda quando vão para a reserva. Fui titular no final do ano, mas já estive fora do time e trabalhei para buscar o meu espaço. Sem ralar dentro de campo, complica. Se você fizer biquinho, o ambiente acaba ruim”, advertiu o meio-campista Maicon, nesta sexta-feira, em discurso que certamente seria aplaudido por Muricy.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Em nome da união, Muricy não aceita reclamações de quem estiver na reserva do São Paulo
Na quinta-feira, o zagueiro Rodrigo Caio já havia constatado falta de união no São Paulo em “certos momentos” do ano passado. Para o também defensor Paulo Miranda, o elenco só estreitou os laços de fato quando o rebaixamento no Campeonato Brasileiro se tornou uma ameaça concreta, após as demissões dos técnicos Ney Franco e Paulo Autuori e a chegada de Muricy Ramalho.

“No ano passado, só conseguimos nos unir na hora da dificuldade. Agora, não. Já estamos juntos desde o começo para ter uma boa temporada”, garantiu Paulo Miranda, sem temer brigas na família são-paulina. “Não haverá racha porque todos são do bem”, bradou.

Maicon argumentou que os jogadores – mesmo os reservas – só têm a ganhar sendo “do bem”. “Se continuarmos assim, o Muricy vai permanecer e teremos vida longa no São Paulo, um clube muito bom. Todo o mundo queria jogar aqui. Então, vamos formar a nossa família, pois conviveremos mais aqui do que nas nossas próprias casas. Isso já foi falado internamente”, lembrou, sem fazer “biquinho”. “Não sou titular absoluto. Sei que só Cristiano Ronaldo, Messi e Neymar mantêm o nível sempre.”

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade