Futebol/Campeonato Paulista - ( )

Oswaldo nega prioridade a jovens: “Não tenho medo de escalar veterano”

Santos (SP)

Durante os dois anos em que permaneceu no Botafogo, Oswaldo de Oliveira conseguiu praticar algo muito comum e bem visto pelos lados da Vila Belmiro: lançar, com sucesso, jovens jogadores no time de cima. Após levar o clube de General Severiano à Copa Libertadores da América ajudado pelas boas atuações de atletas como Vitinho, Gegê e Hyuri, o treinador, novo comandante do Santos para a temporada, admitiu que gosta de trabalhar com novos valores, mas rechaçou a possibilidade de priorizá-los em sua terceira passagem pelo Peixe – ele já foi técnico do clube alvinegro em 1997 e 2005.

Em entrevista coletiva realizada nesta quarta-feira, no CT Rei Pelé, Oswaldo elogiou as categorias de base do clube paulista, mas disse não ter medo de manter atletas mais experientes em sua equipe titular. O que prevalecerá, de acordo com o treinador, será o desempenho apresentado pelos jogadores dentro de campo.

“Eu quero dosar (os jovens aos experientes) com naturalidade. A gente não faz milagres. Os jogadores são seres humanos, têm qualidades inatas, que são desenvolvidas com o treinamento, e, seguindo a sensibilidade, você vai aproveitando. Tenho sabido escolher e dar condição. A pressão não é por causa de Robinho e Neymar. É pelo jogador que tem condição. O fato de terem aparecido não quer dizer que vai aparecer neste ano outro Neymar. Não tenho medo de lançar jogador novo, nem de manter veterano. Gosto de bom jogador. Quem estiver bem vai jogar, tenha 15 ou 40 anos”, decretou.

Divulgação/Santos FC
Antes de ser apresentado oficialmente à imprensa, Oswaldo se reuniu para conversar com o elenco do Santos

Oswaldo também revelou o que conversou com os jogadores do elenco santista na manhã da última quarta-feira. Ele não foi a campo para comandar o primeiro treinamento da equipe do ano, mas se reuniu com o atletas por cerca de uma hora no Hotel Recanto dos Alvinegros, em um bate-papo que antecedeu as atividades com bola.

“Eu disse a eles da minha satisfação, do orgulho de ter sido escolhido para treinar o Santos. Também falei o que penso sobre o futebol atual, e como eles tem que encarar a responsabilidade de vestir a camisa do Santos. Entrei, também, em alguns pormenores de comprometimento e dedicação, e principalmente sobre a pratica do futebol como um esporte coletivo, solidário, de entrega. É isso que deve nortear o nosso trabalho em 2014”, revelou o treinador.

O novo comandante santista ainda elogiou a única contratação feita, até aqui, pelo clube para 2014: o atacante Leandro Damião, ex-Internacional. Para Oswaldo, o centroavante tem potencial para ser o “titular absoluto” da Seleção Brasileira. “O (Leandro) Damião é um jogador que, antes da Copa das Confederações, quando me perguntavam de Seleção, eu não tinha a menor dúvida de colocá-lo como titular absoluto. Fiquei feliz com a contratação, tem tudo para desenvolver o futebol do Internacional aqui”, disse.

Para finalizar, Oswaldo comentou sobre as expectativas para a disputa do Campeonato Paulista. O Santos estreia na competição estadual no próximo dia 18, às 19h30 (de Brasília), diante do XV de Piracicaba, na Vila Belmiro. “Sempre achei o Paulista o Campeonato Estadual mais difícil do Brasil, porque, além dos quatro grandes, existem outros times que disputam a Série A e B do Brasileirão. E tem também aquelas que a gente chama de equipes menores, mas que são muito fortes. Elas se esmeram em fazer uma grande competição. Isso torna a competição muito difícil”, decretou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade