Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Palmeiras contém empolgação: não adianta ser 100% se perder Choque-Rei

William Correia São Paulo (SP)

O Palmeiras não encantou, mas, no último jogo antes de seu primeiro clássico no centenário, venceu o Penapolense por 1 a 0 e é o único time que só acumulou vitórias nas quatro primeiras rodadas no Campeonato Paulista. Os jogadores, contudo, sabem que nada disso terá valor se o time perder do São Paulo quando voltar ao Pacaembu, no domingo.

“Estamos 100%, mas agora temos um clássico muito complicado. Futebol é momento. Então, não adianta ter quatro vitórias e perder no domingo. Precisamos ter consciência disso. Jogando em casa, no único clássico com nosso mando, temos que aproveitar”, discursou Fernando Prass, novo capitão após a saída de Henrique.

Os atletas mais experientes acompanham o tom de cautela nas palavras. “Com certeza chegaremos bem preparados para domingo, mas clássico é clássico, independentemente se um time estiver na liderança e o outro for o último. Será mais um jogo difícil”, previu Marcelo Oliveira.

A equipe também sabe que precisará mostrar mais do que nesta quinta-feira. “Precisaremos de mais intensidade no domingo. É clássico, igualam-se as forças. Temos que assumir o que queremos dentro desse grupo, mostrar comprometimento e seguir fazendo o que estamos fazendo. É um jogo em que entram tradição e emocional, mas temos que fazer valer a nossa casa”, afirmou Gilson Kleina.

Contra o Penapolense, ao menos, o time mostrou paciência. “É uma vitória que tem que ser enaltecida. Não nos movimentamos porque eles fizeram uma boa marcação, em cima do Valdivia e do Leandro, e encurtar os espaços de quem tem criatividade gera irritação. Mas foi um jogo de paciência, como tivemos”, aprovou o treinador.

“Temos que corrigir algumas coisas, mas trabalhamos bem a bola e fizemos o que tínhamos que fazer: marcamos o gol e administramos a vitória. O torcedor quer ver gols, o time indo para cima, mas temos que ser inteligentes. E todos saem felizes com a vitória”, afirmou Juninho.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Kleina deixou Pacaembu com dever cumprido, mas ciente de que time precisará jogar mais no domingo

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade