Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Palmeiras passa por exames médicos e terá trio apresentado na segunda

São Paulo (SP)

O segundo dia da pré-temporada palmeirense para o ano do centenário, neste sábado, foi de exames médicos. Os jogadores realizam avaliações desde sexta-feira e estiveram também pela manhã no Hospital HCor Diagnóstico para mais uma bateria enquanto as atividades com bola ainda não começam.

Três deles, ao menos, já darão entrevista coletiva na próxima semana. O clube anunciou a apresentação oficial do volante França e dos atacantes Rodolfo e Diogo na tarde desta segunda-feira, na Academia de Futebol, antes do treinamento.

França tem 22 anos e foi emprestado pelo Hannover, da Alemanha, até dezembro, mesmo período do contrato de Diogo, de 25 anos, que se desligou da Portuguesa na última terça-feira. Já Rodolfo, de 20 anos, se destacou pelo Rio Claro com 24 gols no Campeonato Paulista sub-20 e assinou até 30 de novembro de 2018.

Divulgação
Na pré-temporada desde o início, Valdivia fez exames (Crédito: Roberto Loffel/Divulgação HCor.)
Os três são preparados para estrear junto com os colegas na primeira rodada do Campeonato Paulista, no dia 19, diante do Linense, no Pacaembu. Para isso, os trabalhos devem ser somente físico até terça-feira, quando o plantel treinará pela manhã na Academia de Futebol antes de viajar para ficar 11 dias em Itu.

Os exames clínicos diversos de agora, com eletrocardiograma, ecocardiograma e avaliação cardiológica completa, são considerados fundamentais. “Os exames clínicos são importantes até para quem conhecemos muito bem, como o Vinicius, que monitoramos desde a base, para detectarmos possíveis alterações de saúde, sobretudo os fatores de morte súbita”, explicou o fisiologista do clube, Paulo Zogaib.

“Nas férias, os jogadores perdem um pouco de força, resistência, impulsão, composição muscular, adquirem um pouco de gordura no lugar da massa muscular, entre outras perdas. Em média, podemos dizer que eles perdem de 15% a 20% de capacidade aeróbica (de resistência) e em torno de 5% a 7% de força/potência”, prosseguiu Zogaib.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade