Futebol/Campeonato Paulista - ( )

Para 'não mexer com Henrique', Lúcio irá usar camisa 33 no Palmeiras

São Paulo (SP)

Lúcio sempre teve o número 3 como marca na carreira, usando-o em todas as suas redes sociais. A importância é tão grande que, quando chegou ao São Paulo, tirou o uniforme de Rafael Toloi, que passou a usar a 2. Mas o titular da Seleção Brasileira nas três últimas Copas do Mundo  abre mão de sua predileção em benefício do capitão do Palmeiras: Henrique.

Com dois anos e meio corridos de sua segunda passagem pelo clube, Henrique será preservado com a chegada do renomado zagueiro. A tendência é que Lúcio seja apresentado na tarde desta sexta-feira, em Itu, usando a camisa 33. O jogador já usa na concentração materiais com esse número.

Antes mesmo do acerto com Lúcio, existia no clube a preocupação com o possível relacionamento entre ele e Henrique, já que ambos têm temperamento parecido e, entre as similaridades, também costumam subir para o ataque sem mostrar preocupação com a cobertura na defesa. Mas ver o pentacampeão abrir mão da 3 foi um bom indício.

O apego de Lúcio à camisa que usou nas três Copas do Mundo que disputou, inclusive na que venceu em 2002, e também durante suas vitoriosas passagens por Bayern de Munique e Inter de Milão, na qual foi campeão europeu e mundial, é grande. Suas contas no Facebook, no Twitter e no Instagram e até o seu site oficial contam com o 3. Na Europa, usou outros números vestindo a 19 por um período no Bayer Leverkusen, seu primeiro clube estrangeiro, e a 2 na frustrante passagem pela Juventus, em 2012.

Reprodução/Twitter
Zagueiro já usa materiais com o número 33 e deve abrir mão da camisa que virou marca
Havia a expectativa de que o atleta campeão mundial com o Brasil em 2002 abrisse mão da 3 para ficar com a 4, número de titular na zaga. O também recém-contratado Victorino, porém, apareceu usando a 4 em seu primeiro treinamento no Verdão, dando indícios de que esse deve ser o seu número na temporada.

O clube ainda não divulgou a numeração oficial para o centenário e só deve fazer isso às vésperas da estreia na temporada, no dia 18, em jogo contra o Linense, no Pacaembu, pela primeira rodada do Campeonato Paulista. Mas as camisas usadas em treinamentos ou nas apresentações devem ser mantidas.

Até agora, três jogadores foram apresentados. O volante França ficou com a 28 que era de Charles, enquanto os atacantes Diogo e Rodolfo usaram a 17 e a 29, respectivamente de Ronny e Caio no ano passado. O lateral esquerdo William Matheus tem treinado com a 16, ex-número de Fernandinho. Entre as novidades, Leandro, que acertou renovação de contrato, deve ficar com a 7 que está sem dono desde a saída de Maikon Leite.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade