Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Ponte regulariza guarda-corpo e aguarda nova vistoria no Majestoso

Campinas (SP)

Por 15 centímetros a Ponte Preta não pode estrear em casa neste Campeonato Paulista. A instalação incorreta de um guarda-corpo com vão de 30cm impediu que a partida contra o Ituano, válida pela primeira rodada, fosse realizada no Moisés Lucarelli. Nesta segunda-feira, funcionários da Ponte reduziram o vão pela metade e o estádio deve receber nova vistoria do Corpo de Bombeiros na quarta.

Conforme determinação dos bombeiros, o espaço entre as barras dos guarda-corpos das arquibancadas deve ter 15 centímetros ou menos. Como este era o único obstáculo para a liberação do estádio, a obra deve solucionar o problema e a burocracia está perto do fim. Logo, assim que a corporação confirmar a regularização, o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB) deverá ser emitido e o Majestoso estará apto para o jogo contra o Grêmio Osasco Audax, no próximo sábado.

Na semana passada, o intervalo maior do que o permitido entre as barras culminou na não liberação do Moisés Lucarelli para a partida do último domingo. A decisão rezava que a Ponte deveria jogar com portões fechados, mas, para ter o torcedor ao seu lado e não perder a renda da partida, o clube entrou com pedido na Federação Paulista de Futebol (FPF) para que o jogo fosse adiado. Assim, a Macaca só enfrentará o Ituano, pela primeira rodada do Estadual, no dia 12 de fevereiro.

Antes de a equipe pontepretana jogar com o apoio de sua torcida, no sábado, o time tem compromisso ainda nesta quarta-feira, às 19h30, quando encara o Botafogo-SP no estádio Santa Cruz pela segunda rodada do Paulistão.

Divulgação/Ponte Preta
Irregularidade estava localizada na arquibancada abaixo do telão do Majestoso (foto: PontePress/GabrielaMachado)

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade