Futebol/Bastidores - ( )

Remanescente no elenco, Wanderson chama responsabilidade na Lusa

São Paulo (SP)

A disputa judicial para permanecer na Série A do Campeonato Brasileiro e a mudança de diretoria no final do ano retardaram o planejamento da Portuguesa para a temporada 2014. Desta forma, o time do Canindé perdeu peças importantes, como o meia Souza, o lateral Luís Ricardo e o atacante Diogo, mas não conseguiu repor à altura. Agora, perto da estreia no Campeonato Paulista, os remanescentes do grupo de 2013, como o meia Wanderson, precisam arcar com a responsabilidade de comandar o elenco rubro-verde.

Contratado junto ao Oeste em 2013, Wanderson chegou sem fazer alarde. Ainda como reserva, aproveitou as chances que teve, marcou gols e até chegou a ser colocado entre os titulares pelo treinador Guto Ferreira. Diante das modificações para 2014, o jogador mostra personalidade e pretende ser um dos líderes do atual grupo da Portuguesa.

“Sou um dos mais experientes do grupo, que tem vários jogadores novos, e já venho do outro campeonato quando trabalhei com o Guto. Agora, vou tentar dar o meu máximo e passar minha experiência para ajudar a Portuguesa no Paulistão”, afirmou o meia de 25 anos.

Ainda sob desconfiança da torcida, principalmente pela falta de reforços, a Portuguesa tem um adversário complicado logo na estreia do Campeonato Paulista. Campeão da A2, o time do Canindé faz o clássico diante do Corinthians no dia 19 de janeiro, no Estádio do Canindé. Apesar dos problemas neste início de temporada, Wanderson mostra otimismo.

“A expectativa é a melhor possível. Estamos trabalhando forte com a comissão técnica, e o elenco está sendo reforçado com jogadores de qualidade que vêm chegando. Faremos uma grande estreia, de preferência vencendo”, disse o jogador Portuguesa, que está no Grupo C do Estadual, ao lado de Ponte Preta, Santos, Paulista e São Bernardo.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade