Futebol/Campeonato Carioca - ( - Atualizado )

Renato admite falhas, mas culpa falta de treinos por derrota para o Madureira

Moça Bonita (RJ)

A estreia do Fluminense no Campeonato Carioca, no último sábado, com derrota por 3 a 2 para o Madureira, em Moça Bonita, parece não preocupar Renato Gaúcho. Após estrear no comando técnico do Tricolor Carioca em 2014, o treinador lamentou as falhas cometidas pela sua equipe, mas se mostrou mais preocupadp em culpar o pouco tempo de pré-temporada pelo resultado negativo.

“Não adianta querer cobrar o que o jogador não pode colocar em campo devido ao pouco tempo de pré-temporada. Não adianta querer colocar só os garotos e depois outra equipe mais tarde. O importante é colocar todos em campo, dar ritmo. É assim com todos, não só o Fluminense. É pouco tempo de treinos. Os outros times vão sofrer. Mas percebemos os erros que cometemos. Vamos ter agora que treinar”, disse Renato.

Para o duelo do último sábado, foram muitos os desfalques de jogadores considerados titulares. O técnico carioca não pode contar com Bruno, Carlinhos, Valencia, Walter e Fred. Renato, entretanto, ignorou este fato e voltou a citar a falta de treinos como fundamental para a derrota tricolor. Além disto, criticou veementemente as condições climáticas nas quais a partida foi disputada.

Divulgação/Fluminense F.C.
Em sua reestreia no Flu, Renato definiu como "criminosas" as condições às quais os jogadores foram submetidos

“A gente já esperava encontrar dificuldades. É um crime o que se faz com o jogador de futebol. Foram nove dias de treinos físicos, táticos e técnicos. O próprio Madureira, que treina faz um mês e meio, sentiu o jogo. Se fosse à noite... Mas o jogo no sol de 40 graus fica difícil. Não é desculpa. Atropelamos algumas etapas. Se coloca uma equipe que não está pronta, os erros aparecem e complica muito. E é óbvio que o adversário tira proveito”, afirmou.

Sobre Dario Conca, que fez a sua primeira partida pelo Fluminense após voltar do futebol chinês, Renato preferiu não fazer nenhum avaliação. O argentino jogou os 90 minutos e, mesmo muito marcado, teve participação nos dois gols da equipe tricolor. No primeiro, cobrou o escanteio que foi conferido, de joelho, pelo zagueiro Leandro Eusébio. Já no segundo, bateu a falta que Sobis ajeitou para Michael finalizar. Apesar disto, o jogador encerrou o duelo com uma atuação aquém do esperado.

“Não adianta cobrar só o Conca. Todo mundo esteve muito abaixo do que pode produzir e mostrar. Não adianta querer cobrar o que o jogador não pode colocar em campo devido ao pouco tempo de pré-temporada. É assim com todos, não só o Fluminense. É pouco tempo de treinos. Os outros times vão sofrer. Mas percebemos os erros que cometemos. Vamos ter agora que treinar”, avaliou, novamente citando o pouco tempo de pré-temporada.

Para finalizar, Renato Gaúcho não quis definir um prazo para a equipe estar 100% fisicamente. Na próxima rodada, o Flu encara o Bonsucesso, quinta-feira, no Maracanã, às 19h30m (de Brasília). “É difícil estimar. Se tivesse tempo para treinar, seria uma coisa. A parte física não tem tempo. A tática tem um pouco. O ideal era ter mais tempo. Tropeçamos hoje, mas outras equipes vão tropeçar. Não é normal o que fazem com o jogador de futebol. Ainda mais com esta lua”, sacramentou, brincando com o forte sol que esquentou Moça Bonita no último sábado.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade