Futebol/Copa São Paulo de Juniores - ( - Atualizado )

Santos não dá chance para a zebra e elimina sensação da Copinha

Do correspondente Diego Diegues Santos (SP)

Atual campeão da Copinha, o time do Santos segue 100% na edição 2014 da Copa São Paulo de Juniores. Os Meninos da Vila conquistaram nesta noite de terça-feira a quarta vitória em quatro jogos, avançando para as oitavas de final da competição. A vítima da vez foi a equipe japonesa do Kashiwa Reysol, única estrangeira e grande sensação da competição, derrotada por 4 a 0.

Cirúrgico, o time santista abriu o placar logo aos três minutos de jogo. Após cobrança de escanteio, o artilheiro da equipe, Stéfano Yuri, de cabeça, marcou o seu sexto gol na Copinha. O time japonês dominava a partida, com muita posse de bola e intensas trocas de passe, entretanto não era agressivo e pouco chegava ao gol santista. Com sérios problemas na parte defensiva do Kashiwa, o Santos ampliou o marcador com Serginho, aos 37, após outra cobrança de escanteio.

No segundo tempo, o panorama não mudou. O Kashiwa continuava com a posse de bola, porém sem conseguir chutar ao gol. O balde de água fria aconteceu aos nove minutos da etapa complementar, quando Jorge Eduardo marcou o terceiro gol dos Meninos da Vila. Antes do término da partida, o lateral direito Daniel Guedes deu números finais à partida marcando o quarto, após um belo chute de fora da área.

Na próxima fase o Peixinho enfrentará o Grêmio Osasco, que eliminou a Portuguesa com uma vitória por 2 a 0.

O jogo - Atuando diante de sua torcida, em um gramado escorregadio em virtude da forte chuva que caiu na Vila Belmiro, o time do Santos manteve a pegada e o impacto dos jogos anteriores. Procurando atacar desde o início, a primeira oportunidade do Peixe foi convertida em gol. Aos três minutos, após cobrança de escanteio de Daniel Guedes, o centroavante alvinegro Stéfano Yuri cabeceou para o fundo das redes, abrindo o placar.

O time japonês não se abateu com o gol sofrido, e como demonstrou ao longo da Copinha, utilizou muito a posse de bola e a troca de passes. Mesmo atrás do placar, o Kashiwa jogava melhor e administrava o ritmo do jogo, porém sem poderio ofensivo. A primeira oportunidade apareceu aos 15 minutos, com um chute de fora da área de Nakayama.

Divulgação/Santos FC
Após jogar todas as partidas da primeira fase na Vila Belmiro, o Santos atuou novamente em seu estádio
Aos 28 minutos, rápido contra-ataque do Santos. Serginho avançou com a bola dominada no meio de campo e lançou para Diego Cardoso. Porém, o artilheiro santista não chegou a tempo na bola, após boa saída do goleiro japonês. Aos 35 minutos, veio a resposta do Kashiwa. O meia Kobayashi chutou forte de fora de área para uma boa defesa do goleiro João Paulo.

O segundo gol do Santos aconteceu aos 37 minutos. O goleiro Kimura, talvez o jogador mais fraco do time amarelo, se atrapalhou com o zagueiro e colocou a bola para escanteio. Na cobrança, mais uma vez executada por Daniel Guedes, a zaga japonesa afastou mal e no rebote, na entrada da área, Serginho bateu de esquerda no canto do arqueiro japonês, aumentando a vantagem para os Meninos da Vila.

No último lance do primeiro tempo, o Kashiwa quase diminuiu o placar. Após cobrança de escanteio pela esquerda, o zagueiro japonês Kajikyma subiu sozinho na entrada da pequena área, mas acabou cabeceando para fora.

O segundo tempo começou com um chute sem perigo de Nakayama, melhor jogador do Kashiwa. Aos ste minutos, cobrança de escanteio pela esquerda e mais uma vez o zagueiro japonês Kajikyma subiu sozinho na pequena área, mas cabeceou para o chão, e a bola passou por cima da trave defendida por João Paulo.

Aos nove minutos da etapa complementar, Jorge Eduardo marcou o terceiro gol do Santos na partida, e o seu primeiro nesta edição da Copinha. O substituto de Neilton dominou na entrada da área, trouxe para dentro e bateu de esquerda, no canto direito do goleiro japonês, que desta vez nada pode fazer.

Jogador mais ofensivo do Kashiwa, o meia Kobayashi chutou colocado para uma linda defesa de João Paulo, aos 20 minutos do segundo tempo. Aos 23, mais uma vez pelo alto, Stéfano Yuri subiu sozinho, em mais uma falha da defesa japonesa, e cabeceou para fora.

Aos 38 minutos, Daniel Guedes, com um lindo chute de fora da área, deu números finais à partida. O lateral direito avançou sem marcação e um pouco antes da entrada da área bateu de direita, colocando efeito, sem chances para o goleiro, que ainda viu a bola bater na trave antes de balançar as redes.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade