Futebol/Bastidores - ( )

Santos promete se manifestar sobre “caso Neymar” na próxima semana

Santos (SP)

Um dia após Sandro Rosell renunciar ao cargo de presidente, o Barcelona veio a público esclarecer os valores da negociação do atacante Neymar, em junho de 2012. Apesar de não se manifestar publicamente sobre nenhum novo episódio do caso, o Santos acompanha seu desenrolar com cautela e atenção.

Após o clube catalão confessar que o valor total da operação foi de 88,4 milhões de euros (cerca de R$ 291 millhões), e não de 57 milhões de euros (cerca de R$ 188 milhões), como divulgado anteriormente, a cúpula do Peixe prometeu se pronunciar na próxima semana.

“O Santos FC continua acompanhando atentamente todas as informações que vêm da Europa e informa que irá se manifestar na próxima semana”, diz nota no site oficial do clube.

Novo mandatário do Barcelona, Josep Maria Bartolomeu reforçou nesta sexta que seu clube pagou a quantia de 57 milhões de euros (cerca de R$ 188 milhões) pelo atacante. Entretanto, além da premiação da Bola de Ouro e de seu salário fixo, o time catalão ignorou o acordo de colaboração com o Santos (cerca de R$ 33 milhões), a comissão paga ao pai do jogador, que agenciou a negociação (cerca de R$ 8,9 milhões), os direitos de marketing de Neymar (cerca de R$ 13 milhões) e a doação de (R$ 8,2 milhões) para o Instituto Projeto Neymar Júnior, sediado no município de Praia Grande, no litoral sul paulista.

Assim, dos 57 milhões de euros pagos a Neymar, 40 milhões foram direcionados à empresa Neymar e Nadine (N&N), que pertence aos pais do atacante, enquanto que o restante fora pago à diretoria do Santos. Segundo a diretoria catalã, a abertura dos valores da negociação foi um pedido do pai de Neymar, que estaria incomodado com as acusações referentes ao contrato do filho, investigado pela Justiça espanhola.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade