Futebol/Mercado - ( )

São Paulo não estipula prazo para voltar a reforçar o seu elenco

Helder Júnior São Paulo (SP)

Apresentado como o segundo reforço do São Paulo para a temporada de 2014, o lateral esquerdo uruguaio Álvaro Pereira evitou um discurso pomposo na quinta-feira: “Não sou estrela. As estrelas estão no céu”. Os dirigentes do clube do Morumbi sabem bem que astros são inalcançáveis atualmente.

Com muitas dificuldades para reforçar o seu elenco, o São Paulo já não imagina trazer novos jogadores além de Pereira e do lateral direito Luis Ricardo tão cedo. O técnico Muricy Ramalho queria contar logo com contratações expressivas para o setor ofensivo, mas a diretoria acredita que o primeiro semestre sem Copa Libertadores da América não torna a necessidade uma emergência.

“O ciclo de contratações não foi encerrado, mas também não há um prazo para isso. Não temos a expectativa de contratar muitos jogadores mais. Seriam dois ou três. Entendemos que a parte defensiva está equacionada. A preocupação maior agora é qualificar o time do meio-campo para a frente”, comentou o vice-presidente de futebol João Paulo de Jesus Lopes.

Fernando Dantas/Gazeta Press
O vice de futebol João Paulo de Jesus Lopes diz não ter pressa para anunciar novas contratações
Na quarta-feira, após a goleada por 4 a 0 sobre o Mogi Mirim, Muricy Ramalho abriu um sorriso irônico quando ouviu que o seu plantel não tinha carências. “Os melhores times do mundo continuam contratando. O Bayern de Munique, por exemplo, trouxe o 10 do Borussia ( Götze) e agora o centroavante (Lewandowski)”, comparou.

Longe de ter o poderio financeiro do Bayern para fazer os seus investimentos, o São Paulo conta justamente com Muricy para minimizar as suas carências. O treinador é querido pela torcida e ganhou ainda mais crédito por salvar o time do rebaixamento no último Campeonato Brasileiro.

“Mas quem faz a diferença são os jogadores. É claro que conheço bem o São Paulo e sei o que posso atingir, mas o correto é montar um bom time. A gente tem que melhorar, sim, porque o ano passado não foi bom. A parte do técnico corresponde só a 20% em qualquer lugar do mundo”, afirmou Muricy, que diz fazer o seu desabafo não apenas publicamente, mas também ao presidente Juvenal Juvêncio.

De qualquer maneira, João Paulo de Jesus Lopes não está completamente insatisfeito com o atual grupo de atletas do São Paulo. “O elenco é bom. Alguns jogadores não renderam tanto no segundo semestre de 2013, mas eles já mostraram a sua qualidade em momentos anteriores. Confiamos que possam recuperar a técnica e a forma física”, declarou o dirigente.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade