Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Sem dores e com ambição, Assunção é apresentado pelo Figueirense

Florianopolis (SC)

O Figueirense apresentou na tarde desta sexta-feira, no CT do Cambirela, seu principal reforço para esta temporada. Garantindo não sentir dores no joelho direito – que o deixou sem condições de jogo ao longo do último ano -, o volante Marcos Assunção, ex-Santos, exaltou em sua primeira entrevista o projeto elaborado pelo clube catarinense.

“São metas boas: ser campeão do Catarinense e nos classificarmos para alguma competição internacional. Mas sabemos que tudo isso acontece com trabalho. Falar não ganha jogo, não conquista vitórias, temos que trabalhar bem”, afirmou o jogador.

Aos 37 anos, Assunção garantiu estar motivado para disputar mais uma temporada como profissional. “Não vim a Florianópolis para festa e diversão, vim para trabalhar. Se fosse para me divertir, ficaria em São Paulo. O Figueirense está montando um time para ser campeão, para dar trabalho, em um projeto bom, ambicioso. Espero corresponder às expectativas que estão depositando em mim”, disse.

Divulgação/Figueirense
Figueirense será a primeira equipe defendida por Marcos Assunção no Brasil fora do eixo Rio-São Paulo
Além das ambições que o clube nutre, outro fator foi preponderante para que o volante aceitasse o convite do Figueirense: a amizade com o técnico Vinícius Eutrópio.

“Antes de jogar no Prudente (extinto Grêmio Prudente, atualmente Grêmio Barueri) eu não conhecia o Eutrópio, e trabalhamos lá em 2010. Chegamos a uma cidade sem campo para treinar, não tinha absolutamente nada. Ele montou a equipe, organizou o time e chegamos à semifinal do Paulista. Não fomos para a final por detalhes, mas é um cara que virou meu amigo. Depois que saímos de lá, nos falávamos sempre. É um cara vencedor, honesto, de quem eu gosto muito”, declarou.

Sem data prevista para a estreia – que deverá acontecer daqui a 10 ou 15 dias, segundo o próprio jogador -, Assunção disse que se empenhará para aprimorar as cobranças de falta e não repetir o insucesso da última temporada, quando não marcou sequer um gol pelo Santos.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade