Futebol/Copa do Mundo de 2014 - ( - Atualizado )

Thiago Silva exalta Seleção, mas se preocupa com ataques rivais na 1ª fase

Paris (França)

A cinco meses da Copa do Mundo de 2014, não só são os torcedores que estão ansiosos para a disputa do maior torneio de futebol do planeta. Capitão da Seleção Brasileira, anfitriã da competição, o zagueiro Thiago Silva já pensa nas primeiras partidas da equipe verde e amarela no Mundial. Apesar de demonstrar preocupação com os atacantes adversários, o defensor vê o time comandado por Luiz Felipe Scolari com boas chances de erguer a taça Fifa no dia 13 de julho, no Maracanã.

“Sabemos que falta muito pouco, apenas um amistoso, no caso duas convocações para a convocação final. Vejo o Brasil muito bem preparado neste momento, principalmente depois da Copa das Confederações, onde se tinha uma desconfiança muito grande, até por parte de nós jogadores, se daria certo ou não, e ela mostrou que tudo é possível”, declarou o zagueiro do Paris Saint-Germain.

Depois do sorteio que definiu as chaves da Copa, boa parte dos brasileiros comemoraram ter Croácia, México e Camarões como rivais da primeira fase. A ausência de outras campeãs mundiais no mesmo grupo foi vista com bons olhos. Para o defensor, porém, os adversários preocupam. Atacantes como Chicharito Hernandez (México) e Samuel Eto’o (Camarões) estarão frente a frente à Seleção Brasileira logo nos primeiros jogos.

AFP
De Eto'o a Chicharito, os atacantes que o Brasil enfrentará na primeira fase da Copa preocupam Thiago Silva

Titular do Bayern de Munique, o artilheiro croata Mario Madzukic também enfrentaria o selecionado canarinho, mas um cartão vermelho no duelo de volta da repescagem europeia, diante da Islândia, em Zagreb, impede-o de entrar em campo na estreia do Mundial, no dia 12 de junho, em São Paulo. Apesar disto, Thiago Silva admitiu que já vem estudando os principais atacantes das equipes adversárias na primeira fase.

“Por ser um jogador de defesa, já comecei a observar os jogadores ofensivos destes times e vi que têm muita qualidade mesmo. Temos que estar atentos para não sermos surpreendidos, principalmente se tratando de um jogo de estreia contra a Croácia, em São Paulo. Estamos bem cientes das dificuldades destes três jogos iniciais”, decretou o zagueiro, que, com a ausência Mandzukic, terá a missão de marcar o talentoso Nikica Jelavic, do Everton, logo no primeiro desafio da Copa do Mundo de 2014.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade