Futebol/Copa São Paulo de Juniores - ( - Atualizado )

Torcida protesta, e Juvenal deixa Barueri antes do fim da partida

Bruno Grossi* e Tossiro Neto Barueri (SP)

O clima encontrado pela diretoria do São Paulo na Arena Barueri nesta sexta-feira não foi dos melhores. Enquanto o time sub-20 estreava na Copa São Paulo de Juniores com empate em 1 a 1 com o Kashiwa Reysol, a torcida tricolor aproveitou a presença de Juvenal Juvêncio para protestar contra a falta de contratações e o péssimo desempenho do time profissional em 2013. O presidente, inclusive, deixou o estádio antes do final do confronto.

Quando a partida válida pela primeira rodada do grupo W começou, os torcedores inicialmente se colocaram ao lado da equipe de garotos e comemoraram bastante o belo gol de falta marcado por Gabriel Boschilia. Bastou sair o empate dos japoneses para que a festa desse lugar às cobranças na arquibancada, por volta dos 30 minutos do segundo tempo.

Os são paulinos iniciaram as reclamações com o tradicional grito de "Ô ô ô, queremos jogador". Além da não renovação do elenco -- apenas o lateral direito Luis Ricardo foi contratado até o momento --, a disputa presidencial e a postura do time na temporada passada também estiveram na pauta do protesto: "Se não tiver contratação, olê olê olá, o pau vai quebrar", "Ô ô ô ô, eleição é o c..." e "Não é mole não, eu tô cansado de time amarelão".

A sete minutos do final do jogo, possivelmente preocupado, Juvenal deixou o camarote rumo à capital paulista, acompanhado do assessor, José Francisco Manssur, do gerente executivo de futebol, Gustavo Vieira, e do diretor jurídico, Leonardo Serafim dos Anjos. Apenas o diretor de futebol, Rubens Moreno, e o diretor financeiro, Osvaldo Vieira de Abreu, esperaram o apito final.

Mais cedo, ao chegar ao estádio, o presidente confirmou que não fará muitas contratações, a despeito do pedido das arquibancadas. "Torcedor tem que ficar muito esperançoso que eu tenha juízo. Essa tem que ser a esperança do torcedor. Embutem na cabeça dele de que é preciso comprar na janela do meio do ano e em janeiro. Por que, de vez em quando, não se pode vender? Aí a gente compra, e dizem que a gente comprou mal", defendeu-se.

Com apenas um reforço, o elenco treinado por Muricy Ramalho se reapresenta aos trabalhos na próxima segunda-feira pela manhã, no CT da Barra Funda. O primeiro compromisso da temporada será em 19 de janeiro, diante do Bragantino, em Bragança Paulista.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade