Futebol - ( - Atualizado )

Uendel lamenta lesão de Fábio, mas celebra contato com Fiel e sequência

Marcos Guedes São Paulo (SP)

Amigo de Fábio Santos desde seus tempos de Grêmio, Uendel lamentou a nova lesão do companheiro, que passou por cirurgia no púbis. A situação desagradável, no entanto, dará ao novo jogador do Corinthians a oportunidade de ter uma sequência de jogos em seu clube do coração. O primeiro – a vitória por 2 a 1 sobre a Portuguesa, no último domingo – foi bom.

“Eu me senti tranquilo. As duas semanas de preparação foram boas para eu me ambientar no clube, conhecer os companheiros. Mas claro que é uma emoção jogar diante da nossa torcida. Mesmo no Canindé, deu para sentir o calor deles, é uma torcida que não para de cantar nunca. Fiquei muito feliz de estrear com vitória”, afirmou o lateral esquerdo.

Uendel, que não tinha dado certo em outras equipes grandes pelas quais passou, mostrou personalidade em sua primeira participação com a camisa do Corinthians. Ele cruzou para Romarinho a bola que abriu o placar, firmou uma parceria interessante com Danilo pelo lado esquerdo e ganhou elogios do técnico Mano Menezes.

Divulgação/Agência Corinthians
Corintiano na infância, Uendel aprovou sua estreia no time do coração (foto: Daniel Augusto Jr.)
O atleta de 24 anos espera dar sequência ao bom trabalho já na partida de quarta-feira, contra o Paulista, em Americana. Como Fábio Santos só ficará à disposição entre o final de fevereiro e o início de março, o reforço terá o que não conseguiu no Fluminense, onde esteve com 19 anos: chance de estar em campo.

“Primeiro, a gente fica triste pela lesão do companheiro. Foi uma notícia que deixou todo o mundo chateado no vestiário porque ele é uma pessoa muito querida. Contusão é a pior coisa para um atleta, sei como é difícil”, disse Uendel, que viu nos problemas médicos o grande empecilho em suas passagens por Grêmio e Flamengo.

Agora bem fisicamente, ele espera mostrar que não é um jogador de time pequeno. “Você tem que encarar todas as oportunidades como se fosse a último. Cada jogo é importante para mostrar o seu valor. No meu caso, já que estou chegando agora, mais ainda. Ter uma sequência em um clube como o Corinthians é fantástico. Encaro como o último prato de comida.”

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade