Futebol/Campeonato Nordestino - ( )

Vica aposta na manutenção do elenco e crê em bom ano do Santa Cruz

Recife (PE)

Promovido à Série B do Campeonato Brasileiro, o Santa Cruz ainda tem que pensar na Copa do Nordeste, o Campeonato Pernambucano e a Copa do Brasil antes de entrar em campo pela segunda divisão nacional. Apesar dos diversos compromissos e da possibilidade de conquistar o tetracampeonato estadual, o principal objetivo do clube é conseguir subir à elite do futebol brasileiro e, para isso, o técnico Vica aposta na manutenção do elenco coral.

“No futebol, as coisas acontecem com um dinamismo muito grande. O Santa Cruz não tem como desmanchar a base com todas as conquistas que vem tendo. Mas reformulação sempre existe. Alguns jogadores sempre têm propostas e saem, como o Dedé. Mas, se o time estiver bem, por que não jogar uma Série B com essa base?”, afirma o treinador tricolor, lembrando a transferência do volante que defenderá a Chapecoense nesta temporada.

Divulgação
Técnico aposta na sequência de trabalho no Santa para conquistar uma vaga na elite do futebol nacional

A diferença de nível entre as Séries C e B do Campeonato Brasileiro não preocupa Vica, que acredita que o grupo tem qualidade para encarar a segunda divisão nacional. A ideia, segundo ele, é usar o trabalho realizado no ano passado como base no planejamento deste ano, mas a sequência não limita inovações táticas que o treinador pretende implantar.

“A gente deve trabalhar mais uma ou duas maneiras do time jogar. Na parte tática da equipe, a tendência é que a gente experimente mais. Você tem que aproveitar as coisas boas do que fizemos ano passado e, as coisas ruins, deixamos para trás para começar o ano bem”, explica o técnico do Santa.

Mercado – Quanto às possíveis contratações nesta janela de transferências, o treinador já declarou recentemente que deseja um centroavante que seja referência para a equipe. Porém, o Santa não tem pressa para reformular o grupo no setor. “Estou muito tranquilo porque sei que não precisamos sair contratando de qualquer maneira. É preciso ter calma”, analisa Vica.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade