Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

XV goleia Ponte Preta e rouba segunda colocação do Timão no Grupo B

Piracicaba (SP)

Em um dos clássicos de maior tradição do interior de São Paulo, o XV de Piracicaba contou com uma atuação quase perfeita no segundo tempo para golear a Ponte Preta por 4 a 1 e fazer a festa de seus torcedores no estádio Barão de Serra Negra. O jogo foi válido pela quarta rodada do Campeonato Paulista.

Os gols da equipe foram marcados por Adriano Ferreira e Cafu (duas vezes, uma delas de pênalti) e Pipico. Alemão, também de pênalti, descontou para a Ponte Preta no último lance do jogo.

Com o resultado, o time de Piracicaba chega aos seis pontos e, beneficiado pela goleada sofrida pelo Corinthians, leva a melhor no saldo de gols e rouba a segunda colocação do Grupo B do Timão. Já a Ponte, que disputou uma partida a menos que os rivais, estaciona nos três pontos e segue em terceiro no Grupo C, seis pontos atrás do São Bernardo e dois acima de Portuguesa e Paulista, que dividem a Lanterna.

Na próxima rodada, a Macaca tenta a recuperação diante do Corinthians, às 17h (de Brasília) de domingo, no Moisés Lucarelli. No mesmo dia, mas às 19h30, o XV vai a Jundiaí enfrentar o Paulista.

O jogo – Após dez minutos com as duas equipes se estudando muito, o XV chegou com perigo pela primeira vez e quase abriu o placar. Não fosse desvio precido de cabeça de Diego Sacoman, o chute de Cafu morreria no fundo do gol pontepretano.

O lance animou os donos da casa, que seguiram no ataque. Logo em seguida, Paulo Henrique fez bom lance individual e cruzou, mas César impediu a conclusão de Adilson e mandou para escanteio. Na cobrança, Adriano Ferreira cobrou falta e Rodolfo cabeceou à direita do gol.

Apoiado por sua torcida, que compareceu em bom número no Barão de Serra Negra, o XV seguiu no ataque, mas sem a mesma eficiência. Em um dos raros contra-ataques que conseguiu armar, a Ponte chegou com perigo aos 23, quando César viu Silvinho livre e lançou o atacante, que chutou para fora.

A resposta dos anfitriões não demorou a vir. Dois minutos depois, Paulo Henrique puxou contra-ataque e cruzou para a área. Adilson, que já tinha arriscado de bicicleta minutos antes, emendou voleio e por pouco não marcou um golaço.

A partir daí, os dois times pouco fizeram e o jogo esfriou em Piracicaba. No último lance do primeiro tempo, Adriano Ferreira cobrou falta para a área e Pitty cabeceou. Para o desespero da torcida, a bola resvalou no travessão e saiu pela linha de fundo.

O grito de gol entalado na garganta, no entanto, não demorou a sair. Logo aos 27 segundos da etapa final, Adriano Ferreira recebeu passe de Gilsinho na grande área e soltou a bomba no ângulo direito de Roberto para abrir o placar.

O gol esquentou o jogo. Apostando na velocidade de seus jogadores, o XV seguiu atacando, mas foi prejudicado pelos erros no último passe. Já a Ponte esboçou uma leve pressão, mas levou perigo apenas em falta de Adrianinho que Márcio saltou para espalmar.

Aproveitando a ineficiência do rival no ataque, o XV apostou nos contra-ataques na segunda metade da etapa final. Em um deles, aos 35, Cafu cruzou da esquerda, a bola bateu na mão de Diego Sacoman e o árbitro marcou pênalti. Na cobrança, o atacante soltou a bomba no ângulo esquerdo, sem chances para Roberto, que saltou para o lado certo.

Abatida, a Ponte jogou a toalha e deu espaços para o time da casa jogar. Ao som de “olé” vindo das arquibancadas, Cafu aproveitou bom lançamento de Fabiano e teve apenas o trabalho de mandar para as redes na saída de Roberto.

A desvantagem ainda maior transformou o abatimento da Macaca em nervosismo. Alef, que perdeu a bola para Fabiano no lance do gol, recebeu o segundo amarelo e deixou a equipe de Campinas com um a menos nos minutos finais.

Sem piedade, o XV seguiu no ataque e ampliou com Pipico, após boa jogada individual de Gilsinho. Ainda deu tempo da Ponte diminuir com Alemão, de pênalti, no último lance da partida. Nada que diminuísse a alegria do torcedor piracicabano nas arquibancadas.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade