Futebol/Copa do Mundo - ( - Atualizado )

Diante de polêmica, Adidas desiste de camisetas especiais para Copa

São Paulo (SP)

Diante da polêmica sobre as estampas usadas nas camisetas produzidas para a Copa do Mundo, a Adidas afirmou que não vai mais comercializar esta linha de produtos. A empresa, ciente das críticas que recebeu por causa das imagens que colocam a mulher brasileira como um símbolo sexual, emitiu um comunicado oficial nesta terça-feira.

“A Adidas sempre acompanha de perto a opinião de seus consumidores e parceiros, e por isso anuncia que os produtos em questão não mais serão comercializados pela marca. É importante frisar que trata-se de uma edição limitada que estaria disponível apenas para os Estados Unidos”, disse a nota.

Entre as camisas lançadas pela Adidas, um produto estampava a frase “I love Brazil” (Eu amo o Brasil), mas o coração, que simboliza o verbo amar, remete também a uma bunda. Já em outra produção, a empresa colocava uma mulher de biquíni segurando uma bola, além dos dizeres: “Lookin´ to score in Brazil” (Buscando marcar gols no Brasil), que pode também ser compreendido como 'pegar' mulheres no Brasil.

Patrocinadora oficial da Copa do Mundo, a empresa parceira da Fifa causou um certo desconforto nos representantes do Governo Federal, que tentam acabar com essa imagem da mulher brasileira no exterior. Os organizadores do evento de junho até mostraram muita preocupação com possíveis casos de prostituição e turismo sexual ao longo da competição que trará muitos estrangeiros ao país.

Divulgação/Adidas
As imagens estampadas nos produtos causaram polêmica entre os seguidores da marca, parceira da Fifa na Copa

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade