Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Ameaçado, Paulista dispensa Dinélson e mais três titulares

Demetrius Larocca Lima, especial para a GE.Net Jundiaí (SP)

Nesta quarta-feira, o Paulista dispensou o meia Dinélson, principal contratação do clube para o Campeonato Paulista. O jogador disputou sete partidas na competição, não marcou gols e acumulou atuações discretas na equipe durante o período. Com a má fase do Galo, o camisa 10 tornou-se alvo das críticas dos torcedores.

Campeão brasileiro pelo Corinthians em 2005, o jogador não chegou a completar dois meses no time de Jundiaí. Além de Dinélson, os titulares Jeff Silva, lateral esquerdo, Raul, lateral direito, e Esquerdinha, meia, também foram dispensados, assim como o volante reserva Fabrício.

A diretoria do clube, entretanto, deve fechar apenas uma contratação para a reposição do elenco. O meia Diego Rosa, que recentemente rescindiu contrato com o ABC, está muito próximo de ser anunciado oficialmente como novo reforço da equipe. Fora Diego, o clube não deve ir ao mercado atrás de outros jogadores.

A crise no Paulista piorou ainda mais na última terça-feira, quando a equipe foi derrotada em casa pelo Penapolense por 2 a 1. Após a partida, torcedores revoltados com a situação invadiram o estádio Jayme Cintra e bateram boca com o presidente do clube, Djair Bocanella, e com o zagueiro Diego Santos no estacionamento do local. A Polícia Militar teve de ser chamada para acalmar os ânimos e dispersar os manifestantes.

Sem nenhuma vitória em sete jogos e com apenas dois empates, o Paulista faz o pior início de Campeonato Paulista desde quando conseguiu o acesso à Série A1, em 2001. A campanha só não é pior que a do Atlético Sorocaba, que tem a mesma pontuação, mas sofreu cinco gols a mais. Giba, que iniciou a competição como técnico do clube, acabou demitido, dando lugar a Márcio Bittencourt.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade