Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Após expulsão contra o Botafogo-SP, Oswaldo de Oliveira é absolvido

Santos (SP)

Na noite desta segunda-feira, em nota exposta pela Federação Paulista de Futebol (FPF), o Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo (TJD-SP) absolveu o técnico do Santos, Oswaldo de Oliveira, pela expulsão sofrida contra o Botafogo-SP, em partida válida pela quinta rodada do Campeonato Paulista. Na ocasião, o Alvinegro praiano triunfou por 5 a 1, na Vila Belmiro.

Aos 35 minutos do segundo tempo, Oswaldo de Oliveira foi expulso pelo árbitro Flávio Rodrigues Guerra, que relatou a seguinte ocorrência na súmula: “Expulsei o técnico da equipe Santos Futebol Clube, Sr. Oswaldo de Oliveira Filho (RG: 2751822), por, após ser advertido pelo quarto árbitro, sr. Daniel Destro do Carmo, e por mim, continuou gesticulando e reclamando contra as minhas marcações de forma acintosa. Após ser expulso, o técnico saiu de campo dizendo as seguintes palavras ironicamente: ‘Parabéns, conseguiu’”.

O ato do comandante santista o fez ser denunciado por “assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva não tipificada pelas demais regras", de acordo com o Artigo 258 do Código de Justiça Desportiva. Oswaldo corria o risco de pegar seis jogos de suspensão, mas está liberado para comandar o clube praiano em seu próximo desafio no Paulistão, diante do Comercial. Tal embate será nesta terça-feira, às 19h30 (de Brasília), na Vila Belmiro.

Invicto, o Santos ocupa a primeira colocação do Grupo C, com 16 pontos, totalizando cinco vitórias e um empate. Seu ataque marcou 15 gols e sua defesa sofreu quatro tentos.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade