Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Após quase ser esganado, Guerrero agradece “verdadeiros torcedores”

São Paulo (SP)

Entre os principais alvos de alguns torcedores corintianos que invadiram o CT Joaquim na manhã do último sábado, Paolo Guerrero foi o primeiro jogador do time comandado por Mano Menezes a se manifestar sobre o ocorrido. O peruano garantiu que o lamentável episódio ficou para trás, prometeu empenho para tirar o Timão da crise e agradeceu ao apoio dos “verdadeiros torcedores”.

“Agradeço a todos pelas mensagens e pela preocupação. Eu estou bem. No sábado, vivemos momentos de tensão, mas que já estão superados. Nós, como uma equipe, pensamos apenas em seguir em frente no clube e dar sempre o melhor. Agradeço aos verdadeiros torcedores por estarem sempre aqui. Eu estou feliz e seguirei lutando para dar mais alegrias a vocês”, escreveu o atacante peruano.

Autor do gol que garantiu o título mundial ao Corinthians em 2012, na vitória por 1 a 0 sobre o Chelsea, o jogador passou a ser um dos perseguidos pela torcida nos últimos meses e viveu uma situação bastante delicada na manhã deste sábado. Durante a invasão ao Centro de Treinamento, um membro de uma torcida organizada tentou esganar o atacante do Timão.

Nesta segunda-feira, em entrevista coletiva para falar sobre o ocorrido, o presidente Mário Gobbi admitiu que um torcedor tentou pegar Paolo Guerrero pelo pescoço e fez duras críticas ao ocorrido. O mandatário também afirmou que vai prestar total apoio às investigações policiais para que todos os invasores sejam identificados e punidos pelo vandalismo.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade