Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Árbitro relata ofensas e Oswaldo de Oliveira pode pegar gancho

Do correspondente Diego Diegues Santos (SP)

Pela segunda vez no ano, o treinador do Santos, Oswaldo de Oliveira foi expulso neste seu retorno ao Peixe. A última, aconteceu no clássico do último domingo, diante do São Paulo, aos 27 minutos do segundo tempo, no empate por 0 a 0. O ato de indisciplina levará o técnico alvinegro praiano a julgamento no TJD-SP.

A situação pode piorar para o lado do comandante santista, já que o árbitro da partida, Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza, relatou na súmula do clássico, ofensas de Oswaldo de Oliveira, após o mesmo ter sido expulso. Depois da expulsão, as câmeras flagraram o treinador santista mandando o juiz "tomar banho".

Ricardo Saibun/Santos FC
Oswaldo de Oliveira poderá ter sua situação piorada por causa do relato do árbitro do clássico
Na entrevista coletiva, após o término do jogo, o técnico chegou a pedir desculpas para os torcedores, mas ressaltou seu descontentamento com a arbitragem. “Esse árbitro foi o mesmo que me ameaçou em Lins. Ele se sentiu tão culpado que me cercou na entrada do vestiário para pedir desculpas. Não aceitei, porque ele deixou para ser brando e educado no esconderijo. É uma coisa que está se somando em todos os jogos. Os jogadores do Santos levam cartões que os outros jogadores não levam”, disse.

"Expulsei aos 72 minutos o senhor Oswaldo de Oliveira Filho, técnico da equipe Santos Futebol Clube, por proferir as seguintes palavras contra a equipe de arbitragem: 'Que vergonha, c... de arbitragem. Estão de sacanagem, seus babacas'. O mesmo já havia sido advertido verbalmente pelo árbitro em jogada anterior", escreveu Marcelo Aparecido, na súmula do jogo.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade