Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Botafogo tem elenco fechado, mas admite estudar mercado

Gazeta Press Rio de Janeiro (RJ)

A contratação do atacante paraguaio Pablo Zeballos, que estava no Krylya Sovetov, da Rússia, e que se destacou pelo Olimpia na última Copa Libertadores, deverá ser a última do Botafogo para este primeiro semestre. O planejamento da diretoria não prevê a chegada de nenhum outro jogador, nem mesmo para compor o elenco. A decisão contraria o pedido feito pelo técnico Eduardo Húngaro, que gostaria de uma reposição para a perda de Elias, centroavante que se transferiu para o futebol chinês.

Sidnei Loureiro, gerente de futebol do Botafogo, explicou que a diretoria não tem mais nenhuma contratação em vista. Mas deixou claro que, se o mercado oferecer alguma boa possibilidade, o Alvinegro pretende aproveitar. "O nosso grupo está aí, 95% fechado, pois sempre pode aparecer algo interessante no mercado e estamos sempre de olho. Mas nem mesmo com a saída do Elias vamos contratar, pois entendemos que estamos mantendo um grupo bom. Hoje o Botafogo tem dois times, podendo escalar o principal sempre no sentido de deixá-lo focado na Libertadores", disse o dirigente em entrevista à Rádio Tupi do Rio de Janeiro.

As oportunidades de mercado a que Sidnei Loureiro se refere são jogadores que possam estar sem contrato e que cheguem ao Glorioso sem que o clube tenha que investir em direitos federativos. Caso, por exemplo, de Pablo Zeballos. "O Zeballos foi uma excelente oportunidade. Ele é um jogador de ataque, que gosta de cair pelos lados do campo e construir jogadas. Por essas características, não pode ser considerado um substituto do Elias, mas vai nos ajudar nesta campanha", disse Loureiro.

Divulgação/Botafogo F. R.
Treinador alvinegro não deve ter centroavante para a vaga de Elias (foto: Satiro Sodré/SSPress)

Apesar das críticas da torcida e da desconfiança de parte da imprensa, o Botafogo vem conseguindo construir um elenco com reposições. Nas laterais, tem nomes como Edilson, Lucas, Junior Cesar e Julio Cesar. Na zaga, se Bolívar e Dória são titulares absolutos, André Bahia, Dankler e agora o uruguaio Mario Risso são opções. Quando o assunto é volantes as opções sobram: Marcelo Mattos e Gabriel têm sido os preferidos, mas existem sombras eficientes como o argentino Mario Bolatti, o veterano Rodrigo Souto, além de Aírton e Rodrigo Souto, por exemplo.

Os principais problemas estão do meio para frente. Jorge Wagner e Lodeiro são apoiadores que não costumam ter substitutos à altura. Um problema porque o uruguaio deverá começar a ser chamado com mais frequência para a seleção de seu país em ano de Copa do Mundo. Os reservas são atletas revelados na base, como Daniel, que ainda não engrenou. No ataque, El tanque Ferreyra e Pablo Zeballos são apostas, enquanto que Wallyson vem roubando a cena. Henrique ainda não conta com a confiança dos torcedores.

Dentro de campo o elenco segue se preparando para a partida desta quinta-feira, que será realizada às 19h30 (de Brasília), contra o Volta Redonda, no Maracanã. A partida vale pela nona rodada do Campeonato Carioca e Eduardo Húngaro já avisou que vai escalar os titulares mais uma vez. A única mudança deve ser o retorno do zagueiro Bolívar, preservado na vitória de 2 a 1 sobre o Duque de Caxias por conta de dores no joelho esquerdo, na vaga de Dankler.

Os jogadores participarão de um recreativo nesta quarta-feira à tarde, no Engenhão, e depois começa o período de concentração para o duelo com o Voltaço. Com 11 pontos, o Glorioso precisa vencer para tentar se aproximar do G-4, a zona de classificação para as semifinais do Estadual.

AFP
Provável reforço, Zeballos marcou dois gols contra o Flamengo e foi carrasco do rival na Libertadores 2012

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade