Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Botafoguenses esperam dificuldades em “guerra” contra Unión Española

Rio de Janeiro (RJ)

A arrasadora vitória no clássico contra o Fluminense serviu para elevar o moral dos jogadores do Botafogo, mas já é passado em General Severiano. Com a cabeça no duelo contra o Unión Española, válido pela Libertadores, o volante Gabriel prevê dificuldades e espera que o time não entre na pilha do adversário para sair do Chile com a vitória.

“Sabemos que Libertadores é guerra e o Botafogo está com isso na cabeça. Tudo pode acontecer, mas não podemos esquecer de colocar a bola no chão e jogar com personalidade para alcançar a vitória. Buscaremos todos os pontos para classificarmos no primeiro lugar geral”, garante o meio-campista.

Divulgação/Botafogo F. R.
Volante Gabriel quer Glorioso focado apenas em jogar futebol no Chile, sem cair em provocações
Seguindo linha de raciocínio parecida, Jefferson prega cautela para conquistar a vitória e admite desconhecimento sobre o adversário. “Não sabemos muito ainda sobre o time. Estamos concentrados nas nossas forças. Amanhã o Duda (Eduardo Hungaro, técnico) vai nos passar os pontos positivos e negativos. É uma equipe forte, vamos ter dificuldades lá. Esperamos fazer uma grande partida e trazer os três pontos”, afirma o goleiro alvinegro, que ainda garante que o Botafogo não pode pensar em nenhum outro resultado que não seja a vitória.

“Não pensamos em empate. O Botafogo não tem essa característica de ficar esperando, toma atitude. O Botafogo é força, vai lá buscar os três pontos, com cautela, sabendo a hora de atacar e defender”, completa.

O Glorioso tem chance de comprovar essa força às 19h45 (de Brasília) desta quarta-feira, quando visita o Unión Española no estádio Santa Laura, no Chile. A partida vale pela segunda rodada da fase de grupos da Libertadores e o Botafogo é líder da chave 2 com três pontos.

Junior Cesar é desfalque - Com gripe e febre alta, o lateral foi vetado para a partida após ter sido titular no clássico contra o Fluminense, quando o técnico Eduardo Hungaro escalou apenas reservas. Sem Junior Cesar, a delegação botafoguense já viajou para o Chile na tarde desta segunda-feira e o time deve ser formado por Jefferson, Edilson, Bolívar, Dória e Julio Cesar; Marcelo Mattos, Gabriel, Jorge Wagner e Lodeiro; Wallyson e Tanque Ferreyra.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade