Futebol/Mercado - ( )

Ciente do pedido de Kleina, Brunoro nega procura por lateral direito

Yan Resende, especial para a GE.Net São Paulo (SP)

Sem ter um lateral direito de ofício à disposição no momento, Gilson Kleina aproveitou o bom momento do Palmeiras neste início de temporada para cobrar sua diretoria. O treinador voltou a pedir uma contratação para o setor, mas o apelo parece não ter convencido a diretoria alviverde. Neste domingo, José Carlos Brunoro afirmou que o clube do Palestra Itália está tranquilo com relação a possíveis contratações neste momento.

“No momento, estamos apenas aguardando, pois o time está bem com o que temos atualmente. Eu sempre falo que não tem grupo fechado, talvez a necessidade faça a gente procurar outros jogadores, mas estamos tranquilos no momento”, garantiu José Carlos Brunoro, contrariando o discurso de Gilson Kleina, que pediu a contratação de um jogador da posição na última sexta-feira.

Após o empate com o Audax, por 1 a 1, no Pacaembu, o treinador do Palmeiras falou sobre a atuação de Wendel, elogiando bastante o lateral, mais uma vez. Kleina, no entanto, lembrou que não tem peças de reposição para o setor, já que o garoto Bruno Oliveira está machucado. Sendo assim, o comandante chegou até mesmo a colocar o meia Serginho improvisado na direita.

“O Wendel está passando por um dos melhores momentos da carreira dele. É um garoto espetacular, com muito caráter e está ganhando cada vez mais confiança. Ele não está cruzando, está praticamente servindo os jogadores. Fico contente e espero que ele continue assim, mas a gente sabe que, se ele machucar, não temos quem colocar”, alertou o técnico alviverde.

Nesta sexta-feira, o Palmeiras deu mais um passo para acertar sua situação com uma das poucas opções na lateral direita do atual elenco, que ainda assim não deve ser utilizado pelo treinador Gilson Kleina. O clube do Palestra Itália registrou a renovação de contrato com Luís Felipe até o final de 2014, o que significa um passo importante para que o time alviverde ganhe a briga judicial com o jogador.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Mesmo com o pedido de Gilson Kleina, José Carlos Brunoro afirmou que não está atrás de um lateral direito
O problema entre as duas partes ocorreu no segundo semestre do ano passado, quando o atleta tinha aceitado a renovação com 25% de aumento, mas houve um erro que colocava o fim do novo contrato em dezembro do ano passado. O clube pediu que o jogador assinasse um novo papel, corrigido, mas Luis Felipe pediu salário maior e foi criado um impasse.

Agora, a diretoria espera o julgamento do processo, que, caso dê ganho de causa ao Palmeiras, invalida qualquer pré-contrato que o jogador tenha feito com algum clube pensando em uma possível saída já no próximo mês – data de término do antigo vínculo. De acordo com o próprio lateral, havia o interesse do Benfica em ter Luis Felipe, o que possibilitaria, com o novo registro, uma negociação envolvendo até mesmo Alan Kardec, que hoje pertence ao clube português.

José Carlos Brunoro, no entanto, garante que a ação realizada nesta sexta-feira não tem relação com a tentativa de permanência do camisa 14 do Palmeiras. “A gente nem sabe se ele fez um contrato com o Benfica, estamos apenas cientes da nossa situação com o jogador e queríamos provar que tínhamos feito o registro correto, sempre fazemos as coisas com calma. Não temos nada a ver com o Benfica, pois, quando se faz um pré-contrato, a gente nem fica sabendo com quem ele fecha”.

Com relação à permanência de Alan Kardec, o diretor-executivo do Palmeiras admite que o cenário não é favorável. O Benfica já adiantou que não aceita um prolongamento do empréstimo, o que obrigaria o clube do Palestra Itália a comprar os direitos do atacante, cerca de R$ 16 milhões. “Estamos sonhando”, brincou José Carlos Brunoro.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade