Futebol/Campeonato Goiano - ( - Atualizado )

Claudinei Oliveira dispara contra árbitro: "Está acima de Deus"

Aparecida de Goiânia (GO)

O empate entre Goiás e Aparecidense, neste domingo, em Aparecida de Goiânia (GO), foi deixado de lado pelo técnico Claudinei Oliveira, que não escondeu sua insatisfação com a arbitragem de André Luís Castro – no final do primeiro tempo, o treinador foi reclamar e acabou sendo expulso.

Após o 1 a 1, o comandante esmeraldino explicou o que aconteceu no meio-campo. “Já falei com outros árbitros, mas, infelizmente, ninguém pode conversar com o André. Ele tem autoridade pra ficar acima do bem e do mal. Falamos até com Deus, mas não com ele”, ironizou.

Pedindo “hombridade” ao árbitro, Claudinei Oliveira também criticou outras decisões. “Vou chegar em casa e rever o jogo, mas acho que houve uns quatro ou cinco pênaltis”, disse o técnico, que assistiu ao segundo tempo das arquibancadas do estádio Aníbal Batista de Toledo.

Sobre a atuação dos seus comandados, ele também se mostrou frustrado. “Faltou o último toque, a finalização. A gente criou, tivemos chances, mas nos precipitamos algumas vezes. Mas também foi mérito da Aparecidense”, encerrou o treinador.

Mesmo com o tropeço, o Goiás se manteve isolado na liderança do Grupo A do Estadual, com 26 pontos, oito a mais do que o rival Atlético-GO, segundo colocado. O próximo adversário é o Anápolis, nesta quarta-feira, às 22 horas (de Brasília), na Serrinha, pela 11ª rodada.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade