Futebol/Campeonato Paranaense - ( - Atualizado )

Com a mão do Delegado, Furacão sub-23 empata com o Londrina

Curitiba (PR)

Com uma participação especial do delegado Antônio Lopes dentro e fora do campo de jogo, o time sub-23 do Atlético Paranaense ficou no empate em 2 a 2 com o Londrina, no Ecoestádio Janguito Malucelli. Com o resultado, o Furacão segue na vice-lanterna, com seis pontos, enquanto o Tubarão, com 11 pontos, segue entre os quatro primeiros na classificação.

O Rubro-Negro abriu o placar aos 28 minutos da primeira etapa, com Crislan, que recebeu de Zezinho e só teve o trabalho de empurrar para as redes. Aos 37 minutos, Arthur aproveitou cruzamento na medida para deixar tudo igual. Depois do intervalo, com um minuto, Mário Sérgio fez para os donos da casa. Aos 36 minutos, Grolli aproveitou falha de Rodolfo e empatou.

Na próxima rodada, o Atlético Paranaense enfrenta o Arapongas, domingo, no Ecoestádio Janguito Malucelli. Já o Londrina terá pela frente, no mesmo dia, o Cianorte, no Estádio Albino Turbay.

O jogo – A primeira boa oportunidade para o Rubro-Negro foi criada aos sete minutos, em cobrança de falta e Zezinho, que obrigou Vítor a fazer grande defesa. Após a cobrança de escanteio, o goleiro saiu da meta para tirar da área o perigo. Aos oito minutos, Dominic subiu na área e testou pela linha de fundo. O coordenador Antônio Lopes, que estava no banco auxiliando Petkovic, foi retirado de campo pela arbitragem, paralisando a partida após tentar dar uma ‘carteirada’ como delegado.

Divulgação/CAP
O 'delegado' Antônio Lopes roubou a cena no empate, em 2 a 2, entre Alético-PR e Londrina nesta quarta-feira
Com a bola rolando, o Furacão, que tinha mais ação, chegou novamente no ataque aos 19 minutos, com Crislan, que mandou uma bomba para defesa de Vítor. Aos 23 minutos, de cara para o gol após receber um passe açucarado, Zezinho fez o mais dificil e isolou a bola. Mas, aos 28 minutos, belo lançamento de Hernani para Zezinho, que invadiu a área e apenas rolou para Crislan completar para o fundo das redes.

Fora do gramado, claramente Antônio Lopes dava instruções para comandar o time. O gol acordou o Londrina. Aos 30 minutos, Júnior Paraíba arriscou o chute de longe, pela linha de fundo. Mas, aos 37 minutos, Júnior Paraíba cruzou na medida e Arthur desviou para deixar tudo igual. Aos 45 minutos, Marcos Guilherme cobrou falta na área e Vitor espalmou para tirar o perigo.

Para a etapa final, o Atlético voltou com Taiberson no lugar de Dominic. E logo em seu primeiro lance, Taiberson fez a jogada e cruzou para Mário Sérgio, que escolheu o canto e chutou para o fundo das redes. Atrás no placar, o Tubarão se abriu, buscando o gol. Aos 10 minutos, levantamento na área atleticana, Grolli testou e a defesa tirou para escanteio. Antônio Lopes, da arquibancada, passava informações para Pet corrigir o Furacão.

Sem conseguir penetrar na defesa rubro-negra, Rone Dias, aos 18 minutos soltou o petardo, pela linha de fundo. Mais Tubarão no ataque, aos 22 minutos, com Celsinho, que chutou cruzado para defesa de Rodolfo. Aos 26 minutos, Rone Dias cobrou escanteio, a bola enganou todo mundo e carimbou a trave. O Furacão estava acuado e não conseguia armar um bom contra-ataque.

A pressão deu certo e aos 36 minutos, aproveitando uma falha errada de Rodolfo, Grolli desviou de cabeça e deixou novamente tudo igual no placar. Aos 40 minutos, Erwin cochilou, Rone Dias arriscou de longe e a bola subiu demais. Ainda deu tempo para Ricardo Silva ser expulso. Nem mesmo a intervenção do Delegado foi suficiente para o Furacão evitar um tropeço em casa e seguir na zona do Torneio da Morte.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade