Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Com 'futebol moleque', Santos passeia sobre o Bragantino na Vila

Do correspondente Diego Diegues Santos (SP)

O Santos voltou a apresentar um bom futebol e não deu chances para o Bragantino, nesta noite chuvosa de quinta-feira, na Baixada Santista. Em partida válida pela décima primeira rodada do Campeonato Paulista, o Peixe venceu o Braga por 5 a 0, com gols de Cícero, Gabriel, Geuvânio, duas vezes, e Leandro Damião.

Cerca de três horas antes do início da partida, um dilúvio atingiu a cidade de Santos, e a partida por pouco não foi suspensa. A drenagem do Estádio da Vila Belmiro mostrou ser de primeira linha, e o campo se mostrava em condições perfeitas para a prática do futebol. Ao entrar na Vila Belmiro, jogadores do Peixe e Bragantino carregavam bandeiras brancas, em uma forma de pedir o fim da violência dentro e fora dos estádios.

Após algumas má exibições, o Santos voltou a convencer na Vila Belmiro e retomou o posto de melhor campanha do Campeonato Paulista, com 26 pontos. Já o Bragantino perdeu a sua primeira partida para os considerados “grandes”, após duas vitórias por 2 a 0, contra São Paulo e Corinthians. O time de Bragança é o segundo do Grupo D (Chave do Palmeiras), com 16 pontos, e segue firme na luta pela classificação para segunda fase.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Com uma formação mais ofensiva, o Santos não tomou conhecimento do Bragantino na goleada desta quinta-feira
Na próxima rodada, o Santos terá pela frente Mogi Mirim, de Rivaldo e Rivaldinho, na próxima quinta-feira, 06, às 21h (de Brasília), no estádio Romildo Ferreira. Já o Bragantino, recebe a Ponte Preta, no Estádio Nabi Abi Chedid, na quarta-feira, às 19h30.

O jogo – O primeiro grande lance da partida aconteceu aos 10 minutos do primeiro tempo, em cobrança de falta de Cícero. O número oito santista chutou forte e obrigou o goleiro do Bragantino a espalmar para escanteio.

A tarefa do Bragantino em conquistar um bom resultado ficou complicada, quando o zagueiro Yago foi expulso, após o segundo cartão amarelo, em falta em cima de Cicinho. Tentando arrumar o time, o treinador Marcelo Veiga tirou o atacante Tássio e colocou o zagueiro André Astorga, porém a superiodade do Santos só aumentou.

Arte GE.Net
Aos 26 minutos, o Santos quase inaugurou o placar. Damião e Cícero bombardearam o goleiro do Braga, com duas finalizações seguidas. A primeira, depois de um cruzamento na área, a bola sobrou para Damião, porém a zaga travou o chute, mas a bola ficou limpa para Cícero, que tentou de voleio e obrigou Defendi a fazer a terceira grande defesa na partida.

O Bragantino descontou no ataque seguinte. Na verdade, nos pés de Léo Jaime o time de Bragança teve a sua única grande chance na partida. O meia dominou na entrada da área e soltou a bomba cruzada. A Bola quase entrou no ângulo do goleiro Aranha. Aos 31 minutos, Damião recebeu cruzamento de Mena e e livre na pequena área, encheu o pé e a bola acabou explodindo no travessão.

Após muito pressionar, o Santos abriu o marcador aos 41 minutos do primeiro tempo, através de Cícero em chute longo de fora da área. O meio-campista dominou a bola e soltou uma bomba rasteira no canto do goleiro Rafael Defendi, que mesmo se esticando todo, não conseguiu alcançar a redonda.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Após um show de seus companheiros, Leandro Damião marcou o quinto e fechou a goleada santista na Vila Belmiro
No segundo tempo, logo no primeiro minuto, a surpresa do treinador, Oswaldo de Oliveira, o atacante Rildo avançou pela esquerda e cruzou na medida para Gabriel, outra novidade e atuando mais como meio-campista, completar com classe para o gol do Bragantino. O Peixe fazia 2 a 0 na partida.

Aos seis minutos, o Santos ampliou o marcador. Geuvânio tocou para Cicinho e recebeu de volta livre na área, e com muita classe bateu para o gol, deixando sua marca na Vila Belmiro. Aos 21, o atacante marcou o seu segundo gol na partida, após nova troca de passes da equipe alvinegra praiana. O número do Peixe, mais uma vez foi um dos destaques da partida.

Aos 32 minutos, virou goleada. O estreante da noite, Lucas Lima, fez sua primeira assistência com a camisa do Santos. Em jogada na linha de fundo, o meia cruzou na pequena área, e Damião se antecipou à zaga para fazer de carrinho. Na comemoração, o tradicional bigode grosso.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade