Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Com gol no último minuto, Rio Claro vira sobre Comercial e reage

Ribeirão Preto (SP)

Comercial e Rio Claro entraram em campo para se enfrentar, neste sábado, em Ribeirão Preto, ostentando campanhas idênticas no Campeonato Paulista. Assim, a igualde parecia o resultado mais provável. E o empate por um gol parecia definido no Palma Travassos, quando o meia Léo Costa converteu um pênalti no último minuto e garantiu uma importante vitória, de virada, ao Azulão por 2 a 1, fora de casa.

O time da casa abriu o placar aos 43 minutos, com Marcus Winicius de cabeça, após cobrança de falta. Ele estava em posição de impedimento, mas, após indefinição com a bandeirinha Maria Nubia Ferreira Leite, o árbitro Alessandro Darcie confirmou o tento. Na segunda etapa, o Rio Claro, que já era melhor na partida, conseguiu a virada, com dois gols de Léo Costa. O primeiro, aos 14 minutos, e o segundo, já aos 48, no apagar das luzes.

Com o resultado, o Rio Claro, que não vencia há três partidas, voltou a somar três pontos e subiu aos sete, ocupando, agora, a quarta colocação do Grupo D. O Comercial, por sua vez, perdeu depois de duas rodadas, estacionou nos quatro tentos e caiu para o terceiro posto da Chave A. As duas equipes voltam a campo já neste meio de semana. Na terça-feira, às 19h30 (de Brasília), o Azulão recebe o Ituano, no estádio Augusto Schmidt, enquanto na quarta, também às 19h30, o Bafo pega a Ponte Preta dentro de casa.

O Jogo- A primeira etapa da partida em Ribeirão Preto foi muito fraca. Apesar disto, logo no minuto inicial, o Rio Claro quase abriu o placar. Carlinhos cruzou da direita na medida para Alex Afonso, que cabeceou forte para linda defesa do goleiro Julio Sérgio. Aos 10 minutos, o Azulão novamente levou perigo, mas por causa de uma falha do adversário. Robson cruzou rasteiro, e o goleiro do Comercial soltou a bola dentro da pequena área. Alex Afonso lutou, mas não conseguiu finalizar. Depois disto, o que se viu foram duas equipes com muita vontade e pouca qualidade. Erros de passes e faltas no meio de campo tornaram-se comuns.

Assim, somente a partir dos 35 minutos a partida ganhou em emoção. Neste momento, Nando Carandina aproveitou sobra dentro da área, bateu forte de perna esquerda, mas a bola passou raspando a trave direita do goleiro do Comercial. Apesar de pior na partida, porém, foi o Bafo que abriu o placar. Aos 43 minutos, após cobrança de falta, Marcus Winicius fez o tento de cabeça. O árbitro Alessandro Darcie marcou impedimento, mas, após consultar a auxiliar Maria Nubia Ferreira Leite, confirmou – erroneamente - o gol.

No segundo tempo, o Rio Claro seguiu melhor em campo. Aos sete minutos, o lateral-direito Carlinhos cruzou rasteiro na área e, após duas furadas, a bola quase sobrou para Alex Afonso. Aos 14, porém, a bola finalmente entrou. Léo Costa recebeu na intermediária e arriscou de perna esquerda. Forte e rasteira, a bola morreu no canto esquerdo do goleiro do Comercial, fazendo a alegria da torcida visitante. O Bafo, então, foi para cima e quase empatou, aos 22, com Marcelo Toscano. O meia dominou no peito dentro da área, mas finalizou para fora de perna esquerda. O Rio Claro, então, foi para cima e, com um gol de pênalti de Léo Costa aos 48 minutos, conseguiu uma bela vitória: 2 a 1.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade