Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Com pedido negado, Santos entra com recurso contra pai de Neymar

Do correspondente Diego Diegues Santos (SP)

Nesta quarta-feira, o Santos entrou com recurso no Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, visando a reforma da decisão do Juiz da 3ª Vara Cível de Santos, Dr. Gustavo Louzada, que indeferiu o pedido de liminar do Peixe contra a N&N Consultoria Esportiva e a Neymar Sports Marketing, cobrando os contratos entre as empresas e o Barcelona, da Espanha referentes à venda do atacante Neymar, em maio do ano passado.

Segundo nota publicada no site oficial do Santos, o clube espera obter na justiça razões que justifiquem o recebimento, por parte do pai e empresário do atacante, o valor de € 40 milhões (cerca de R$ 132 milhões) pela negociação sem a participação do Peixe e dos demais detentores dos direitos econômicos do atleta Neymar, hoje no Barcelona.

O Santos era dono de 55% dos direitos econômicos de Neymar e recebeu do Barcelona € 17,1 milhões (R$ 54 milhões) pela transferência. O montante foi repartido entre o grupo DIS (que detinha 40% dos direitos do atacante) e Teisa (5%).

No entanto, após as denúncias do jornal “El Mundo” de que o Barcelona teria desviado parte do dinheiro gasto no jogador, o time catalão esclareceu que a negociação no total pela compra de Neymar, saiu por R$ 284,5 milhões. Sendo assim, o Santos e a DIS se sentiram injustiçados e estão analisando maneiras para aumentar o seu percentual na negociação.

Na última segunda, 10, o Santos anunciou que havia esgotado as tentativas de obtenção amigável dos contratos firmados entre as empresas do pai do Neymar, com o Barcelona, e que, por isso, entrou com a medida judicial a fim de conseguir esse acesso.

Em virtude da importância do assunto e os rumos que ela pode tomar, o Conselho Deliberativo do Santos marcou uma reunião extraordinária para esta quarta-feira a noite, na sede do clube, onde pretendem chegar a uma conclusão e quais medidas tomar de agora em diante.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade