Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Delegado de Goiânia lamenta Polícia de mãos atadas contra violência

Goiânia (GO)

Delegado do 8º DP de Goiânia, Waldir Soares de Oliveira afirmou que a Polícia está de mãos atadas para amenizar a violência nos estádios de futebol. O último episódio aconteceu neste final de semana, durante o clássico entre Vila Nova e Goiás, no Serra Dourada, pelo Estadual.

Na ocasião, houve brigas dentro das próprias torcidas, resultando na detenção de 42 pessoas e no ferimento de pelo menos um torcedor. Até um policial levou um chute no rosto e acabou caindo pelas escadas da arquibancada do estádio, como registrado pelas câmeras de televisão.

De acordo com Waldir, a lei ajuda o caos nos jogos. “As punições são muito leves, o delegado não pode fazer nada. Eles até pode ser proibido de ir aos estádios, mas isso não vai adiantar nada, infelizmente. Os vândalos acabam virando manchete mundial”, lamentou para a SporTV.

Rechaçando e condenando o abuso da autoridade, o delegado também pediu que os clubes sejam severamente punidos pelas respectivas federações. “A razão desses vândalos existirem é o clube. Eles têm que perder pontos, ser rebaixados... Todo mundo é responsável”.

Em 2011, um esmeraldino acabou morrendo após o clássico entre os dois times, vítima de um tiro na nuca. Um ano depois, a tragédia voltou a se repetir, desta vez no dia anterior do confronto entre Goiás e Vila – um torcedor do Verdão também faleceu por conta de um disparo.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade