Futebol/Campeonato Catarinense - ( - Atualizado )

Direção admite salários atrasados e tenta acordo com atletas do Avaí

Florianopolis (SC)

A situação do Avaí é complicada neste início de 2014. Em entrevista coletiva, o coordenador de futebol Chico Lins admitiu que o clube deve três meses de salários para os jogadores. Nesta terça-feira, a diretoria quitou as dívidas referentes a outubro de 2013. Na segunda, os jogadores se reuniram com os cartolas após um prazo para o pagamento não ser cumprido na última sexta.

“Havia a expectativa de um pagamento na sexta-feira, mas não se concretizou. A gente pediu para estender o prazo para até depois do jogo contra o Marcílio. Como na segunda-feira ainda não tínhamos acertado, os atletas vieram cobrar, e com toda a razão. Mas nenhum momento falou-se em greve ou coisas do tipo”, explicou Lins.

O dirigente, no entanto, descartou que tenha havido retaliação por parte dos jogadores na partida contra o Marcílio Dias, no domingo. Visitante, o Leão saiu derrotado por 3 a 2 e apresenta campanha irregular no Campeonato Catarinense.

“Gostaria de reforçar o profissionalismo de todos, principalmente dos atletas. Treinar debaixo desse sol não é fácil, e você não vê ninguém abaixando a guarda em momento algum. Não perdemos para o Marcílio por causa dos salários, perdemos porque fomos incompetentes”, comentou o cartola.

Com os salários de outubro acertados, a diretoria ainda precisa pagar os valores referentes a novembro e dezembro, além do 13º. No acordo com os jogadores, ficou definido que os pagamentos são feitos no dia 15 do mês seguinte ao trabalhado.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade