Futebol/Liga dos Campeões - ( - Atualizado )

Em dia histórico, Olympiacos derrota o United e abre boa vantagem

Pireu (Grécia)

Na partida de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões, disputada em Pireu – região metropolitana de Atenas – nesta terça-feira, o Manchester United sofreu seu primeiro revés nesta edição da Liga dos Campeões, ao ser derrotado por 2 a 0 pelo Olympiacos.

Domínguez, aos 37 do primeiro tempo, e Campbell, aos nove do segundo, marcaram os gols que construíram resultado foi histórico: os Diabos Vermelhos nunca haviam perdido para uma equipe grega em competições europeias.

Esta foi a primeira vitória de uma equipe mandantes nas oitavas de final até aqui. Nas outras cinco partidas disputadas, os visitantes venceram.

Na partida de volta, que será disputada dia 19 de março, no Old Trafford, em Manchester, o Olympiacos poderá até perder por um gol de diferença, que mesmo assim conquistará a classificação. Para se classificar, o United terá de vencer por três gols de diferença. Caso os ingleses devolvam os 2 a 0, a decisão da vaga será na prorrogação. Caso os gregos marquem um gol, os ingleses terão de fazer quatro.

AFP
De Gea se esforça mas não consegue chegar a tempo de evitar o primeiro gol dos gregos (foto: Aris Messinis)
O jogo -Mais efetivo nos primeiros minutos de jogo, o Olympiacos quase conseguiu se aproveitar de falha coletiva na marcação do United. Aos sete minutos de jogo, Domínguez avançou sem grande dificuldade da intermediária, entrou na área e rematou rasteiro. Vidic, com um carrinho providencial, salvou os ingleses.

Insistindo nas jogadas pelas pontas – principalmente pelo lado direito -, o United criou a primeira chance aos 16, após tentativa de cruzamento que resultou em escanteio. Depois da cobrança, a bola sobrou à meia altura para Cleverley, que emendou de primeira, por cima do travessão.

Aos 25, o Olympiacos conseguiu voltar a assustar os ingleses. Perez recebeu na ponta esquerda, livrou-se da marcação de Smalling e, com a perna direita, finalizou para o gol. A bola bateu na rede pelo lado de fera, à direita de De Gea.

A abertura do placar aconteceu aos 37 minutos, quando a zaga do Manchester United afastou mal um cruzamento. Na sobra, Maniatis arriscou de primeira e, no meio do caminho, Domínguez deu um leve desvio, tirando as possibilidades de defesa do goleiro De Gea.

Três minutos depois, Manolas quase jogou contra o próprio gol. Após cobrança de falta de Rooney em direção à área, o zagueiro do Olympiacos desviou de cabeça para trás, e viu a bola passar perto do travessão defendido por Roberto, que reclamou com o companheiro de equipe.

AFP
O costa-riquenho Campbell, emprestado pelo Arsenal, comemora o segundo gol do Olympiacos (foto: Aris Messinis)
Os primeiros instantes da segunda etapa não modificaram o panorama geral do segundo tempo. Aos nove minutos, o costa-riquenho Campbell – cedido pelo Arsenal por empréstimo ao Olympiacos – dominou próximo à meia-lua, deu um rolinho em Carrick e, com um lindo chute colocado de perna esquerda, colocou a bola no canto direito de De Gea, marcando um lindo gol.

Aos 36 minutos, na única chance efetiva criada pelo Manchester na primeira etapa, Van Persei perdeu grande oportunidade de diminuiu o marcador. O holandês recebeu cruzamento na meia altura da direita, livrou-se da marcação de Manolas e, cara a cara com Roberto, exagerou na força e chutou a bola por cima do travessão.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade