Futebol/Campeonato Catarinense - ( - Atualizado )

Em nota, Figueirense repudia violência entre jogadores no clássico

Florianopolis (SC)

A diretoria do Figueirense emitiu uma nota nesta segunda-feira para repudiar a briga entre seus jogadores e os do Avaí, no clássico disputado no último domingo no estádio Orlando Scarpelli. Os dirigentes elegeram a agressão do meia Marquinhos ao atacante Éverton Santos como “a cena mais lamentável de toda a confusão”.

“Marquinhos Santos covardemente agrediu o atacante Éverton Santos com um soco na nuca”, acusa o Figueira.

A briga generalizada começou no início do segundo tempo, quando a partida – vencida pelo Avaí por 2 a 1 – estava empatada em 1 a 1. Everton Santos tentou uma bicicleta dentro da área e cometeu falta em Eduardo Costa, que, ao se levantar, pisou no atacante do Figueirense.

A confusão rendeu quatro expulsões, duas para cada time: Eduardo Costa e Marquinhos pelo Avaí e Dudu e Éverton Santos pelo Figueirense

No fim da nota, o Figueirense diz que tomará todas as medidas para averiguar a conduta dos envolvidos na briga e pede que as “autoridades competentes atuem com o rigor necessário para punir os responsáveis pelas agressões, que lamentavelmente mancharam o clássico deste final de semana”.

Divulgação/Figueirense
Jogadores reservas e membros das comissões técnicas entraram no campo para tentar apartar a briga
Abaixo, a íntegra da nota divulgada pelo Figueirense:

Apesar de toda a rivalidade, clima e tensão que envolve o maior clássico de Santa Catarina, o Figueirense repudia as ações de violência promovida pelos atletas no clássico deste domingo (16), no Estádio Orlando Scarpelli.

A confusão começou no início do segundo tempo, pouco minutos após o Figueirense marcar o gol de empate na partida e pressionar o Avaí em seu campo adversário. Em uma jogada de ataque do alvinegro onde o gol não foi validado, o atacante Éverton Santos foi claramente pisado pelo volante da equipe adversária Eduardo Costa, iniciando toda a confusão entre os demais jogadores dos dois times.

A cena mais lamentável de toda a confusão aconteceu com o meio-campo do Avaí, quando Marquinhos Santos covardemente agrediu o atacante Éverton Santos com um soco na nuca.

Após toda a confusão, o árbitro Paulo Henrique Bezerra expulsou injustamente o meio-campo Dudu que apenas separava a briga e o atacante Éverton Santos que se defendia e acabou agredido.

Em um ano de Copa do Mundo no Brasil, onde ações de paz nas torcidas são trabalhadas intensamente, o maior clássico do estado de Santa Catarina, foi palco de cenas lamentáveis em que os torcedores não mereciam prestigiar.

Por isso, o Figueirense tomará todas as medidas cabíveis para que seja averiguada a conduta de todos os envolvidos, esperando que as autoridades competentes atuem com o rigor necessário para punir os responsáveis pelas agressões, que lamentavelmente mancharam o clássico deste final de semana.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade