Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Estreia a dois meses do fim do contrato motiva beque são-paulino

Tossiro Neto São Paulo (SP)

Não são os pouco mais de nove meses de inatividade que preocupam Roger Carvalho antes de seu retorno aos gramados - neste sábado, diante da Portuguesa -, mas sim os apenas dois meses restantes de contrato com o São Paulo. A primeira chance de estrear, decorrente da suspensão de Rodrigo Caio, é também a primeira de mostrar que merece permanecer.

O zagueiro de 27 anos, que não atua desde maio do ano passado (quando se machucou defendendo o Bologna, da Itália) e passou o segundo semestre todo em recuperação no Reffis, prefere não dar à partida no Morumbi maior importância do que qualquer estreia já mereceria. Mas reconhece estar sob análise da comissão técnica.

"Tenho procurado melhorar cada vez mais a parte física e o ritmo de jogo. Vou procurar mostrar que tenho condição. Creio que, dando meu melhor em campo, todos vão ver e tomarão as decisões melhores para o clube. Estou bem alegre e animado para corresponder à oportunidade", disse, garantindo não se sentir pressionado.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Parado há nove meses, Roger Carvalho tem contrato com o clube até o final do Campeonato Paulista
"A necessidade de jogar bem é de todos, não só minha. Quem veste a camisa do São Paulo tem que pensar sempre em jogar bem, em vencer. Quem entra tem que fazer seu melhor, independentemente de contrato", justificou o beque. "Deixo essas questões de contrato para meu empresário e os profissionais da diretoria resolverem. Estou focado em ajudar o time".

Na manhã desta quinta-feira, Roger treinou ao lado de Antônio Carlos, no primeiro esboço de escalação ensaiado pelo técnico Muricy Ramalho na semana. À espera da confirmação da titularidade, ele se diz bem fisicamente para superar 90 minutos no compromisso válido pela oitava rodada do Campeonato Paulista.

"Já estou me tratando faz um bom tempo. Realmente, o que falta agora é ritmo de jogo, porque estou bem preparado", falou o camisa 3, numeração herdada de Lúcio, zagueiro afastado na temporada passada e que se transferiu recentemente para o Palmeiras.

O duelo com a Portuguesa, outro rival da capital paulista, está marcado para 21 horas (de Brasília) deste sábado. O São Paulo soma 12 pontos e joga para manter a liderança do Grupo A.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade