Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Garoto que busca transplante entra em campo e 'ganha' vitória do Verdão

William Correia São Paulo (SP)

Lucas Neres, palmeirense que precisa de R$ 711 mil para fazer um transplante de pulmão no Canadá, entrou em campo com o time nesta quinta-feira e não só virou exemplo de vida, mas viu a vitória por 2 a 0 sobre o São Bernardo ser dedicada a ele. O clube reforça a campanha para ajudar o garoto de 16 anos.

No intervalo do jogo, os reservas voltaram para o segundo tempo ressaltando a luta do garoto com a faixa “palmeirense ajuda palmeirense”. Ele já tinha acompanhado a vitória do time de basquete sobre o Goiânia, na terça-feira, pelo NBB e ficou com a renda de cerca de R$ 4.200,00. O clube também lhe cedeu um ano como sócio-torcedor no Plano Ouro, o expos deixando-lhe dar entrevista coletiva com Gilson Kleina na quarta-feira e, nesta quinta-feira, Lucas ficou no vestiário.

“O Lucas é pé-quente, só falou para mim que o resultado ia ser um pouquinho mais. Claro que vamos homenageá-lo com essa vitória. E que venha a vitória dele daqui para a frente. Se depender de nós, vamos fazê-lo feliz em todas as esferas”, prometeu Kleina, emocionado.

O técnico ainda ouviu o menino perguntar o que ele fará sem o “pé-quente” no próximo jogo, já que Lucas voltará para sua cidade, no Distrito Federal. “Você vai embora, mas, onde estiver, vai passar sua energia para nós. Fazemos o jogador entender o que são 90 minutos pelo Palmeiras. Dependendo do jogo, muda a vida do atleta. Quem sabe, se tudo correr bem, você não vai estar na final?”, respondeu.

Divulgação
Lucas Neres precisa de R$ 711 mil para sua cirurgia (Crédito da foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)
Um dos grandes amigos que Lucas fez foi Lúcio. O zagueiro, também nascido em Planaltina, lhe prometeu uma visita, o leilão de uma camisa e ainda deu carona ao lado da família na saída do Pacaembu. “Sem dúvida, todos nós entramos em campo pensando nele. De coração, dedico a vitória a ele”, disse o veterano, emocionado.

Lucas sofre de insuficiência respiratória, provocada por uma doença chamada bronquiolite obliterante. Foi necessário retirar o pulmão esquerdo dele, quando bebê, e o direito funciona com apenas 25% da capacidade. Ele respira graças a um balão de oxigênio 24 horas por dia. O transplante de pulmão que Lucas precisa só pode ser feito no Canadá e custa cerca de US$ 300 mil.

“Olho o lado humano. Tenho três filhos e a mais velha tem quase a mesma idade que ele, e o vi muito limitado, andando com o cilindro. Isso emociona, sem dúvida, fiquei comovido. É um guerreiro, um jovem, um menino lutando pela vida. Agradeço a Deus pelo privilégio de dar um pouco de alegria e felicidade para ele. Vou me esforçar, fazer o máximo que puder para ajudá-lo. Vou entrar na batalha dele para que faça a cirurgia e seja um vencedor”, garantiu Lúcio.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade