Futebol/Copa Libertadores da América - ( - Atualizado )

Grêmio abre grupo da morte da Libertadores visitando o Nacional-URU

Do correspondente Vicente Fonseca Porto Alegre (RS)

Nada melhor do que um confronto de multicampeões da Libertadores para abrir o grupo mais difícil da competição em 2014. Nesta quinta, às 22h15 (horário de Brasília), Nacional-URU e Grêmio, que somados contam com cinco títulos continentais, iniciam a disputa do Grupo 6 do torneio, que tem ainda o Atlético Nacional, da Colômbia, e o Newell’s Old Boys, da Argentina.

Ainda buscando encontrar a formação ideal para o Grêmio, o técnico Enderson Moreira deve repetir a escalação que começou o Gre-Nal do último domingo. A formação com três volantes dominou o Internacional nos primeiros minutos do clássico. A atuação do garoto Luan, 20 anos, agradou o treinador tricolor.

“Ele deu uma resposta muito positiva. É claro, ele é um guri, vai errar alguns lances de vez em quando, mas fiquei feliz pela participação. Ele nunca se omitiu e está conquistando seu espaço”, avaliou o técnico. Luan fez sua estreia como titular no clássico, teve boa atuação e deve jogar novamente ao lado de Barcos – o argentino começou bem a temporada, com três gols marcados em quatro jogos até agora.

A principal dúvida gremista para o jogo desta quinta-feira era o goleiro Marcelo Grohe. Ao bater um tiro de meta no Gre-Nal, o camisa 1 sentiu dores no tornozelo. Após a realização de exames, e de treinar normalmente com o grupo, sua presença está confirmada na partida no Parque Central.

Lucas Uebel/GFBPA
Grêmio defende retrospecto positivo contra Nacional-URU para estrear com pé direito no grupo da morte
Ao contrário do Grêmio, que entrou diretamente na fase de grupos, o Nacional-URU foi obrigado a enfrentar a pré-Libertadores para chegar ao Grupo 6. Depois de perder por 1 a 0 para o Oriente Petrolero na Bolívia, a equipe uruguaia fez 2 a 0 em Montevidéu na semana passada. O destaque foi para o experiente centroavante Iván Alonso, 33 anos, de grande atuação.

A equipe que o técnico Gerardo Pelusso deve escalar é praticamente a mesma que bateu os bolivianos no Parque Central. O elenco, porém, está longe de estar completo. Nomes importantes como Arismendi, “Morro” García e “Nacho” González não poderão atuar até meados de março, já que foram suspensos por dois meses pela Associação Uruguaia de Futebol após incidentes em um clássico contra o Peñarol, durante a pré-temporada.

O esquema de Pelusso é o 4-3-3. Prieto e Calzada atuam como volantes e o peruano Cruzado, ex-Newell’s, é quem mais se aproxima dos atacantes. Na única mexida em relação ao jogo da semana passada, Pereiro substituirá Porta na ponta direita, devendo dar trabalho a Wendell, enquanto De Pena cairá mais pela esquerda, no lado de Pará. Alonso é quem joga centralizado. De trás também costuma surgir o lateral Alvarez, com apoios incisivos. A bola aérea, especialmente por parte de Alonso e dos zagueiros Curbelo e Scotti, é outra força da equipe uruguaia.

Apesar da promessa de dificuldades, o Grêmio costuma se dar bem contra o Nacional-URU. Em 19 jogos até hoje, foram 11 vitórias gaúchas, sete empates e apenas um triunfo uruguaio, no distante ano de 1953. Em Libertadores, os clubes se encontraram duas vezes: nas oitavas de final de 1998 e nas quartas de 2002. Em ambas o Grêmio levou a melhor e eliminou o Bolso.

FICHA TÉCNICA
NACIONAL-URU X GRÊMIO

Local: Estádio Parque Central, em Montevidéu (URU)
Data: 13 de fevereiro de 2014, quinta-feira
Horário: 22h15 (de Brasília)
Árbitro: Antonio Arias (Paraguai)
Assistentes: Darío Ganoa e Eduardo Cardozo (ambos paraguaios)

NACIONAL-URU: Munúa; Alvarez, Scotti, Curbelo e Díaz; Prieto, Calzada e Cruzado; Pereiro, Alonso e De Pena
Técnico: Gerardo Pelusso

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Pará, Werley, Rhodolfo e Wendell; Edinho, Ramiro, Riveros e Zé Roberto; Luan e Barcos
Técnico: Enderson Moreira

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade