Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Herói de novo, Prass prefere ressaltar que Ituano teve poucas chances

William Correia São Paulo (SP)

Como no empate contra o Corinthians no domingo, Fernando Prass executou três defesas cara a cara nesta quarta-feira para garantir a vitória sobre o Ituano. Mas prefere minimizar um novo jogo como herói. O goleiro ressalta que o adversário não teve tantas oportunidades claras.

“Diferentemente do jogo contra o XV de Piracicaba, que teve muito volume e era de se preocupar, foram duas, três bolas no máximo. Não são muitas situações, mas situações agudas. Duas ou três situações de gols não é muito, mesmo tendo sido muito claras de gol. É normal, ainda mais contra equipes que se propõem a jogar por uma bola, no nosso erro”, disse o capitão.

Kleina concorda, lembrando das intervenções em chutes de Cristian, no primeiro tempo, e Jean Carlos e Rafael Silva, na etapa final. “Não podemos achar que o goleiro tem que ser o melhor sempre. Ocorreu uma chance que ganharam em cima, não teve cobertura e eles saíram na cara. Na outra, foi no contra-ataque e o Prass atuou”, lembrou o técnico.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Para Fernando Prass, novamente destaque, o Ituano não incomodou muito o Palmeiras no Pacaembu
Fernando Prass, contudo, reforça que precisou trabalhar por falhas defensivas. “Eles chegaram por desatenções nossas”, analisou o veterano, espalhando para o resto da equipe a avaliação de uma partida pouco inspirada.

“A pontuação do Ituano é muito boa, estão em segundo lugar no grupo e vinham de uma sequência de vitórias. Mas, sem desmerecer o Ituano, não tivemos uma noite muito boa, não sei se porque tivemos pouco tempo de trabalhar as mudanças. Quando se vence esses jogos, eles se tornam mais importantes. Temos que valorizar muito”, indicou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade