Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Infeliz com ataque, Muricy reclama de vontade maior do Palmeiras

São Paulo (SP)

O São Paulo é o segundo time que mais fez gol até agora no Campeonato Paulista, mas o técnico Muricy Ramalho não está feliz com o sistema ofensivo. Depois da derrota por 2 a 0 para o Palmeiras, neste domingo, o treinador cobrou mais movimentação de seus jogadores de frente e ainda alegou que o rival demonstrou mais vontade em campo.

“Temos o segundo ataque, pelos números, só atrás do Santos. Mas tivemos facilidades contra algumas equipes, com todo respeito. Para testarmos, tínhamos de pegar um time grande e vimos que não temos um bom ataque. Demos dois ou três chutes no gol”, lamentou.

Assim como nas rodadas anteriores, Muricy armou o Tricolor com três atacantes: Osvaldo, Luis Fabiano e Ademilson. Porém, o trio teve muita dificuldade diante do sistema defensivo alviverde, também por conta da atuação apagada do armador Paulo Henrique Ganso.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Muricy Ramalho reprovou o ataque são-paulino no primeiro grande teste da temporada
Apesar da insatisfação do treinador, o time do Morumbi tem 12 gols no Estadual, um a menos do que o Santos. Porém, neste domingo, Muricy não gostou do que viu no gramado do Pacaembu.

“Além de jogar melhor, (o Palmeiras) correu e lutou mais. Conversamos sobre isso no intervalo, porque os times são muito parelhos e deu para perceber que o adversário teve mais disposição. Isso conta muito no clássico, não tem jeito. Foram dois gols de bolas paradas, mas eles dividiram mais a bola e mereceram ganhar”, completou.

O goleiro Rogério Ceni reforçou o discurso do comandante. “Eles tiveram mais oportunidades, jogaram melhor e, ao que parece, tiveram mais disposição como um todo. Não podemos nem reclamar, porque só demos um chute ao gol. Não daria nem para empatar”, lamentou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade