Futebol/Copa Libertadores - ( - Atualizado )

Jô não pensa em secar o rival Cruzeiro e mantém foco no Galo

Do correspondente Wanderson Lima Belo Horizonte (MG)

Atlético-MG e Cruzeiro juntos na Libertadores, fato inédito para o futebol mineiro, mas que pode colocar os maiores rivais de Minas Gerais em confronto direto para conquistar a América. Entre as duas torcidas, a ideia é torcer pelo fracasso do rival, mas entre os jogadores o espírito de rivalidade fica de lado. Pelo menos é isso que garante o atacante atleticano Jô.

“A rivalidade existe, mas deixa essa coisa de secar para a torcida. Temos que fazer nosso trabalho. Começamos bem a competição que conhecemos e jogando em casa vamos poder fazer um grande jogo. E a rivalidade vamos deixar para o torcedor, e ela tomou um gosto diferente por estarem os dois times na competição”, comentou.

Motivado pela convocação para a Seleção Brasileira, Jô que repetir o feito da temporada passada, quando foi o goleador máximo da Libertadores com sete gols anotados. Nesta quarta-feira, o Galo recebe os colombianos do Santa Fé, no Independência, e o avante atleticano quer balançar as redes.

“O apoio da torcida é fundamental, a cobrança deles tem que existir para nos alertar. E desde que cheguei tive afinidade com o campo, comecei fazendo gols e quero dar continuidade nisso para dar alegria aos torcedores”, declarou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade