Futebol/Copa Libertadores - ( - Atualizado )

Cruzeirenses lamentam revés e estrutura precária em Huancayo

Do correspondente Wanderson Lima Huancayo (Peru)

O Cruzeiro estreou com derrota na Libertadores. Atuando na altitude de Huancayo, a Raposa perdeu para o Real Garcilaso por 2 a 1, em uma partida considerada difícil pelos jogadores celestes. Os atletas apontaram a altitude, o gramado ruim e as péssimas condições do estádio como fatores que prejudicaram a equipe brasileira.

“Jogo complicadíssimo. A gente saiu com uma vantagem ótima na altitude, mas futebol é assim, tem que jogar 90 minutos. O grupo estava ciente que seria um jogo difícil, mas o grupo está de parabéns. Trabalhamos até o final, mas mesmo com o cansaço a gente procurou o empate e infelizmente não deu”, disse o atacante Marcelo Moreno.

Já o lateral-direito Ceará criticou a falta de estrutura adequada para a realização de um jogo de Libertadores. Segundo ele, o gramado ruim, a altitude e as instalações físicas do estádio deixam a desejar, inclusive com a falta de água. Mesmo com os problemas, o jogador avalia que o Cruzeiro fez o possível para conquistar um bom resultado.

“Infelizmente as condições não são as melhores para a jogar. Tem a questão da altitude, o gramado muito precário, mas nos esforçamos o máximo. Tivermos várias oportunidades de gol. Infelizmente faltou água, a estrutura não era o que se espera de uma competição como a Libertadores, e ainda tem o fato da altitude, que sentimos um pouco”, declarou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade